Casamento na boléia – O escolhido foi o sogro

por Blog do Caminhoneiro

ArianeeJeanÉ comum ouvir mulheres dizerem que encontrar um bom pretendente para casar hoje em dia é uma tarefa cada vez mais difícil; as mais pessimistas chegam a afirmar que os tais bons moços tornaram-se “espécie em extinção”. Mas para secretária de vendas da Casa Scania Mevepi, de Piçarras (SC), Arianne dos Santos Vanderlinde tudo é questão de adotar uma boa estratégia de seleção. A dela foi escolher primeiro o sogro.

“Quando eu fui trabalhar na Mevepi, conheci o Edilson, que já era Master Driver da concessionária. Ficamos muito amigos, e como eu sabia que ele tinha filhos homens, passei a dizer que me casaria com um deles só para tê-lo como sogro, mas quem poderia acreditar?”, conta ela.

Quando o Master Driver se mudou com a família de Joinville para Piçarras, Arianne não perdeu tempo e foi logo fazer uma visita de boas-vindas aos novos residentes. “Jean Michel e eu nunca tínhamos nos visto antes, nem mesmo por foto, mas a gente já se gostou de cara!”, revela a secretária, dizendo que até hoje eles não chegaram a um consenso sobre quem foi o conquistador e o conquistado. “Eu fui com segundas intenções, mas foi ele quem me paquerou!”, brinca.

Ajuda divina e Scania na igreja

ArianeeJean3Em junho do ano passado, o casal foi a uma festa de Santo Antônio, reconhecido entre os católicos como o santo casamenteiro. Reza a crença popular de que solteiros que comem um pedaço do bolo da festa e encontram nele uma medalhinha do santo têm bom casamento garantido. Ariane estava com sorte: “a medalhinha foi o empurrãzinho que faltava! A família toda começou a incentivar, iniciamos os preparativos e no último dia 5 de setembro subimos ao altar”.

ArianeeJean2Uma vez que a história começou com a amizade entre sogro e nora na Mevepi, e Jean, que é vendedor, também já trabalhara na Casa, Arianne quis que a marca também estivesse presente no seu grande dia, e para isso contou com o apoio do cliente Marcelo Gislon, da Transportes Gislon. Proprietário de um Scania R 440 6×2 Highline cor-de-rosa — adquirido na cor como iniciativa de contribuição à divulgação do trabalho da Rede Feminina de Combate ao Câncer, de Blumenau (SC) — ele ficou sabendo do desejo da noiva e prontamente disponibilizou o caminhão para conduzi-la à igreja.

“A maior dificuldade foi para subir e descer do caminhão com aquele vestido enorme, mas o restante foi um sucesso! Ir de Scania foi a cereja do bolo; nada mal para quem, como disse o padre na hora da cerimônia, foi saiu de casa só para tomar um cafezinho e acabou fisgando um marido!”, diverte-se.

Fonte: Scania

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário