Mato Grosso está em seu “melhor” momento de rodovias federais

transprotadora mato grosso

As rodovias federais em Mato Grosso, apesar de não estarem 100% para a sua demanda, atendem hoje as necessidades do estado. Segundo o Movimento Pró-Logística, as BRs estão em seu “melhor” momento, ao contrário das rodovias estaduais que somente agora, após seis anos de abandono, começam a receber melhorias.

Pelas BR-163 e 364 passam diariamente cerca de 70 mil veículos, sendo 68% caminhões. Além destas duas rodovias federais, Mato Grosso é ligado com os demais estados pelas BRs 158, 070 e 174.

Tanto as rodovias federais, quantos as estaduais e estradas vicinais no estado são acompanhadas de perto pelo Movimento Pró-Logística. “No caso das rodovias federais podemos dizer que elas estão em seu melhor momento. Não significa que elas tenham o padrão desejável, porque deveriam ter acostamento de 2,5 metros, deveriam estar dimensionadas de acordo com o fluxo de trafego e infelizmente isso não ocorre”, comenta o diretor-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz.

Conforme a Pesquisa CNT de Rodovias 2015, divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) em novembro do ano passado, Mato Grosso possui apenas 445 quilômetros de rodovias entre federais e estaduais “em ótimo estado de conservação”. Em entrevista ao Agro Olhar, Edeon Vaz revela discordar do resultado apresentado pela pesquisa. “Nós somos o Brasil e sabemos que não se consegue atingir o ótimo. Acho que temos mais rodovias em bom estado, pois passamos por estas rodovias nos estradeiros. Eu diria que Mato Grosso está muito bem em termos de rodovias federais se compararmos com o que tínhamos no passado”.

A concessão da BR-163/364/070 “elevou” a qualidade da rodovia, pontua Edeon Vaz, apesar de ainda estar “aquém das rodovias de Goiás e Mato Grosso do Sul”. “Eu diria que hoje as nossas rodovias atendem a nossa necessidade, no caso das federais. Não posso dizer o mesmo das rodovias estaduais que durante seis anos (governo passado) foram simplesmente abandonadas, o que provocou uma deterioração muito forte e sérios problemas que acabam por encarecer o frete”.

Em 2015, cerca de 530 quilômetros de capa asfáltica “nova” foram feitos em Mato Grosso nas rodovias estaduais. Passaram por obras o ano passado as MT-130, MT 251, MT-060, MT-241, MT 220 e MT-020.

Fonte: Olhar Direto





RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL

Seu e-mail (obrigatório)


Deixe sua opinião sobre o assunto!