Transpanorama adere Lei que aumenta licença maternidade para 6 meses

por Blog do Caminhoneiro

Claudio Adamuccio - TransPanorama - Grupo G10 (2)As novas mamães da Transpanorama já estão comemorando, o motivo de alegria não é só pelo novo filho, pelo Kit Baby que os pequeninos recebem da empresa ou pelos 30 anos da transportadora, os benefícios vão além disso: garantem que elas passem mais tempo com os seus bebês. Como participante do Programa Empresa Cidadã, a Transpanorama aderiu a Lei que proporciona às mamães optarem por tirar seis meses de licença maternidade, em vez de os quatro meses garantidos pela Constituição.

O pedido para aumentar o tempo da licença deve vir da colaboradora, que tem um mês após o parto para pedi-lo e informá-lo ao Departamento Pessoal da empresa.

De acordo com o diretor administrativo da Transpanorama, Claudio Adamuccio, o benefício ultrapassa a preocupação com o empregado, pois influencia na qualidade de vida do filho da colaboradora. “Quando a mãe fica os seis meses em casa, ela pode amamentar a criança pelo tempo recomendado, melhorando a saúde do bebe. Essa é uma fase muito importante para o desenvolvimento dos filhos e, depois desse período a mais em casa, a mãe volta a trabalhar mais tranquila e disposta. Em alguns casos, ela também consegue tirar as férias junto da licença, ficando sete meses com o bebê”, explica.

De acordo com a Receita Federal, no Brasil, até setembro do de 2015, cerca de 175 mil companhias pagavam impostos com base no lucro real, ou seja, poderiam participar do Programa Empresa Cidadã. Entretanto, apenas 19 mil estavam inscritas no programa.

Transpanorama é + Saúde: Amamentação

Além das mamães poderem passar mais tempo com os seus bebês, a extensão da licença maternidade proporciona benefícios para a saúde da criança e da mãe. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a amamentação reduz a mortalidade infantil e contribui com benefícios que se estendem para a idade adulta.

O aleitamento materno exclusivamente nos primeiros seis meses de vida é a forma recomendada de alimentação para todos os bebês, continuado com a introdução de alimentos complementares até aos dois anos.

A secretária executiva da Transpanorama, Daiane Borges, está há nove anos na empresa e deu à luz há quatro meses, quando nasceu a Julia. Ela solicitou a licença maternidade estendida e está feliz com a iniciativa da empresa fazer parte do Programa Empresa Cidadã.

“A Transpanorama foi extremamente preocupada. A grávida já fica pensando e sofrendo em como será o retorno ao trabalho com um bebê de apenas quatro meses, com alimentação apenas de leite materno. Fiquei extremamente feliz em ficar dois meses a mais com a minha filha, até porque, depois dos seis meses, ela não estará mamando apenas no peito, então a preocupação com a alimentação é diferente. Ela já poderá começar a comer outras coisas e não dependerá só de mim”, disse.

Fonte: Divulgação

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário