Acidentes com veículos pesados preocupam nas estradas

por Blog do Caminhoneiro

acidente caminhao tanqueAcidentes envolvendo caminhões e carretas peocupam nas rodovias das regiões de Campinas ePiracicaba (SP). De janeiro a julho deste ano, as principais rodovias que passam pelas cidades da região somam 637 acidentes envolvendo um dos veículos, segundo levantamento.

Apenas o Corredor Dom Pedro, o Sistema Anhanguera-Bandeirantes e a Rodovia Governador Adhemar de Barros (SP-340), registraram juntas 583 acidentes envolvendo um caminhão ou uma carreta. O número cresce quando são somados os acidentes em rodovias menores da região. A concessionária Colinas, que também atua na região, não divulgou o número de acidentes com veículos de grande porte.

Histórico recente

Na última semana, por exemplo, um caminhão-tanque carregado com 45 mil litros de etanol tombou na Rodovia Luiz de Queiróz (SP-304), em Piracicaba (SP). O motorista teria perdido o controle do veículo ao pegar a alça de acesso à rodovia, que ficou parcialmente interditada durante 11 horas.

No início de julho, duas mulheres morreram em uma colisão entre um carro e um caminhão na SP-340, em Mogi Guaçu (SP). Na Rodovia Anhanguera (SP-330), em Cordeirópolis (SP), ummotorista dormiu ao volante e tombou um caminhão carregado com peixes e, alguns dias depois, uma carreta carrega com farinha de trigo perdeu o controle ao acessar a rodovia na altura de Sumaré (SP), sendo removida apenas três dias após o acidente.

Causas

De acordo com Celso Arruda, especialista em segurança veicular, o alto número de acidentes envolvendo carretas e caminhões é influenciado por diversos fatores, que vão desde a conservação e manutenção dos veículos até os cuidados que deveriam ser tomados pelos motoristas.

De acordo com ele, o peso dos veículos é um fator que deve ser levado em conta, uma vez que os caminhões, quando em alta velocidade, têm dificuldade na frenagem. Outro motivo é o cansaço dos condutores: “O motorista, às vezes, entra em processo de fadiga, dirigindo muito tempo e com sono”, conta Arruda.

Ele ainda ressalta que as consequências destes acidentes têm maior impacto pelo tamanho dos veículos envolvidos. “Quando um caminhão se acidenta, se ele atravessar a estrada, ele fecha tudo, sendo mais perceptível do que uma simples colisão entre dois veículos leves”, diz o especialista.

Disputa pelo espaço

Caminhoneiros e motoristas de veículos menores se dizem preocupados com os acidentes envolvendo caminhões.  Existe, inclusive uma troca de acusações entre as partes.

Para o caminhoneiro Antonio Genildo, alguns motoristas de carros não possuem experiência para a estrada. “Sem experiência, andam sem atenção. Você com um veículo grande, às vezes é atrapalhado e não tem como parar, termina causando um acidente”, diz o caminhoneiro.

Já para os condutores de carros, os caminhoneiros cometem abusos ao volante.“Excesso de velocidade, às vezes os caminhoneiros abusam por terem um tamanho muito grande, e os carros saem perdendo nessa”, analisa o gerente de compras Dener Scaranello.

“Eles são muito imprudentes”, diz o montador Geovani Nogueira sobre caminhoneiros. “Passam por cima de tudo, não respeitam os carros menores para atingir a meta deles”, completa Geovani.

O caminhoneiro Alexandre da Costa Reis confirma que eles exageram para cumprir suas metas. “Às vezes você tem que correr, tem que virar mais do que a carga horária permitida pela legislação, e isso atrapalha bastante”, conta Alexandre.

Fonte: Divulgação

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

24 comentários
0

Artigos relacionados

24 comentários

Luiz André Pereira 04/09/2016 - 15:08

Velocidade

Reply
Diogo Jose Binda 03/09/2016 - 22:36

Colocaram a lei do exame toxicológico, agora vai aumentar os acidentes pois o povo tá querendo levar no peito.pronto falei

Reply
Leymar Machado 03/09/2016 - 21:36

A sim bom se tivece estrada w onde se anda nesse Brasil tá uma miséria até mesmo as pedagiadas tdo mau sinalizadas e esburacadas isso é o Brasil q poucos conhecem e mts criticam somente os caminhoneiros

Reply
Jesuė Rutzatz 03/09/2016 - 18:33

Mais muitas das vezes os carros e caminhonetes de luxo provoca o acidente, e o profissional pra não matar uma família, morre e ainda leva a culpa…

Reply
Rafael Pitta 03/09/2016 - 21:21

Verdade, parece que quanto mais caro for o carro, menos respeita as leis. O que a gente vê de caminhonete ultrapassando pelo acostamento a 120km/h tá um absurdo

Reply
Andrelourival Pereira 03/09/2016 - 17:20

Reply
Andrelourival Pereira 03/09/2016 - 17:20

Reply
Ligeirinha Do Volvo 03/09/2016 - 17:19

q desperdicio um fh tombado!

Reply
Eudson Silva 31/08/2016 - 02:57

Eita……

Reply
Francisco Nobre 31/08/2016 - 02:51

isso é conversa pra boi dormir é cheio de especialistas em trânsito e nem um resolve nada e pra que serve a Polícia federal e as balanças é pra enfeites nas rodovias vamos deixar de procurar chifres em cabeça de cavalo e as senhoras autoridades fazer valer o poder que têm onde não tiver balança façam por que dinheiro nesse país têm de sopra o problema é que desviam o dinheiro com certos tipos de fraudes e depois vê com conversas mole vamos trabalhar quem tiver errado que seja punido se motorista tiver trabalhando errado cobrem deles agora se as empresas querem obrigar os motoristas trabalhem cobrem delas também se não vai ficar nesse joguinho de enburra enburra querendo que só os motoristas sejam culpados de erros que vêm principalmente dos maiores ok

Reply
Martins Thiago 31/08/2016 - 01:08

Lei 13.103 . rodar mais descansar menos . resultado acidente .

Reply
Flexon Oliveira 31/08/2016 - 00:25

Esses fila daputa que fala isso tem salario e trabalha duas oras por dia nois num tem tem q rala pra eles vai ti fude quem fala de veiculo pessado

Reply
Jurandir Oliveira 30/08/2016 - 23:56

Pergunte a. Idade desse motorista

Reply
Geniva Amorim 30/08/2016 - 23:42

Eu creio que tem como resolver uma boa parte, dessa situação se as empresas investir mais em nossos profissionais os capacitando cada vez mais mostrar para os nossos profissionais a importância deles voltar vivo para casa, dar lhes é mostrar cada vez mais a importância deles para com a Família, o seu emprego e sua empresa para com o meio ambiente e qualidade de vida.

Reply
Jeanilson Reis 30/08/2016 - 22:46

Meus companheiros redobre atenção

Reply
Elias 30/08/2016 - 18:55

Todo mundo tá certo.mas ninguém tem razão…

Reply
Carlos Rita 30/08/2016 - 20:51

Acidentes ou acontecimentos infelizes na estrada sempre existirão.

Reply
Marcos Lopes 30/08/2016 - 20:29

Todos os dias morr pessoas de automovel e isso ninguem fala, vai se fudef todos dessa porra dessa materia..

Reply
Luciano Cristian 30/08/2016 - 19:22

Os patrao ai so querem q os motora roca sem para dia e noite

Reply
Ireno Roberto 30/08/2016 - 19:16

Ninguém e’ maquina.!

Reply
Ireno Roberto 30/08/2016 - 19:15

Sem dúvida alguma.jornada execiva de trabalho. O responsável número 1 em acidentes.

Reply
MB Acelo MB 30/08/2016 - 18:51

É culpa do farol baixo que não tava ligado!
O.O

Reply
Tullyo Gratieri 31/08/2016 - 00:41

Boa

Reply
Carlos Augusto Ricci 30/08/2016 - 17:54

Preocupam sim … a carga horária nunca é menos de 12 hs. Cadê a lei que limitava o no. máximo de horas trabalhadas o motorista fica na porta da empresa embarcadora o dia inteiro aí chama pra carregar já a noite de madrugada eles tá dão o manifesto da carga a nota fiscal aí te falam “o motô tem que estar na porta do cliente tal horas” aí o motorista roda igual a um pouco.

Reply

Escreva um comentário