Ex-funcionários começam a receber dinheiro da Busscar em Joinville

por Blog do Caminhoneiro

Ex-funcionários da Busscar começaram a receber créditos da empresa na manhã desta segunda-feira em Joinville. 2,4 mil trabalhadores vão ganhar o limite de 30% do valor inscrito na relação de credores exibida nos autos do processo de falência. Serão repartidos aproximadamente R$ 18 milhões. Os valores serão repassados por meio de cheque nominal.

Na última sexta-feira, os ex-funcionários formaram fila para garantir as senhas que davam direito ao recolhimento do cheque a partir desta segunda-feira. Nesta semana, 1,4 pessoas receberão os créditos, enquanto os outros mil trabalhadores poderão contar com o pagamento a partir do próximo dia 19, até 23 de dezembro.

O cronograma foi realizado pelo Instituto Professor Rainoldo Uessler (Ipru), responsável pela administração da massa falida. Os cheques serão entregues nos dias e horários especificados, respeitando a sequência das senhas.

O mecânico Robson Correia, 40 anos, esteve na sede da empresa na manhã desta segunda-feira para receber o dinheiro. Ele trabalhou durante 12 anos na Busscar e aguardava com ansiedade pelo cheque, que será usado para concluir a construção de uma casa para a família.

— Eu não tinha mais esperança de ganhar o dinheiro neste ano, mas veio em uma hora muito boa — contou.

Ele saiu da empresa em 2013, mas ficou três anos sem receber o salário. Com a falta de pagamento e a impossibilidade de registro na carteira de trabalho em outro emprego, ele precisou procurar por bicos. Foi assim que aprendeu a trabalhar como eletricista e conseguiu uma vaga na área, ganhando dinheiro para se sustentar nos últimos anos.

Por outro lado, teve quem não ficou nada feliz com o valor recebido. Selma do Rocio Melo, 44 anos, atuou durante três na Tecnofibras, que fazia parte do Grupo Busscar. Ela saiu do trabalho apenas no dia em que foi decretada a falência da empresa. Sem receber salários, ela não conseguiu pagar todas as contas e ficou endividada.

— Eu vou usar esse dinheiro para pagar algumas contas, mas ainda não vai ser o suficiente para acertar tudo — disse.

Falência da Busscar

A Busscar, que já foi uma das principais fabricantes de ônibus do Brasil e teve seu apogeu nas décadas de 80 e 90 do século passado. Declinou após a morte do patriarca e fundador Harold Nielson. Socorrida pelo BNDES em 2004, entrou em crise aguda a partir de 2008, da qual nunca saiu. Em 2011, entrou em recuperação judicial e teve a falência decretada, em setembro de 2014.

Desde a decretação da quebra da Busscar, foram vendidos, em leilão, mais de 95% dos bens não operacionais, além da Tecnofibras, Climabuss e ações da Busscar Colômbia. Os pagamentos aos ex-funcionários colocam fim à espera de dois anos, desde a decretação da falência da fabricante de ônibus.

Fonte: A Notícia

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

Escreva um comentário