Caminhoneiro descarrega carga de soja no pátio de empresa




Na manhã de sábado,(04), um caminhoneiro despejou uma carga de soja no pátio de uma empresa, na cidade de Sorriso por não conseguir descarregar a carga do cereal no local onde era o seu destino final.

Segundo o caminhoneiro, ele transportava a carga da cidade de Tapurah até Sorriso, quando chegou no pátio e apresentou a nota e sua identificação, responsáveis da empresa alegaram que sua carteirinha da ANTT estaria vencida, sendo que consta na mesma o vencimento para o ano de 2019, mas a empresa teria alegado a ele que o governo teria mudado a legislação e adiantado o vencimento para o último dia 31 e que ele deveria ter renovado antes de estar na estrada.

O motorista que disse não ter conhecimento desta nova normativa, e como a carga pertence a própria empresa, resolveu descarregar no pátio. Segundo o motorista, a empresa não paga estadia e como está com a família, e seu filho precisa voltar pra estudar, resolveu tomar a atitude, mesmo sabendo que não receberá os R$1.900,00 referente ao frete.

LEIA MAIS  Três meses após greve, tabela com preço mínimo do frete ainda não é cumprida

Fonte: Cenário MT




38 comentários em “Caminhoneiro descarrega carga de soja no pátio de empresa

  • 20/02/2017 em 08:49
    Permalink

    Parabéns. Eu também despejei uma carga de feijão no ATAKADAO atakarejo em Salvador. Depois de usarem por dois dias meu caminhão como deposito. Tinha recebido só o óleo da viagem. Como não pagam estadia nem diária contratei uns chapas e tomei essa atitude

    Resposta
  • 06/02/2017 em 18:37
    Permalink

    Se todos tivessem a mesma atitude, certamente esses “empresários” não nos faria de silo de armazenagem. Pena que é só uma pequena parte de profissionais que toma atitudes como essas. Eu já deixei caminhão carregado de carne que havia quebrado e estava aguardando reboque em posto de combustível por arrogância do empresário que dizia estar pagando e queria o serviço fosse feito de qualquer maneira, e ainda a “valentia” do motorista que não se interessou nem em me apresentar os pinos do caminhão que estava no interior da cabine para que fosse retirado o cavalo de sob a carreta! Tomei um prejuízo mas não me submeti! Parecia que estavam semiembriagado querendo brigar e achar motivo para depois não me remunerar pelo serviço ´prestado. Não dava para entender o porque de tanta “brabesa” Esse fato ocorreu as 22:00 e no dia seguinte o dono da carga me ligou perguntando que ia pagar o prejuízo se a carga perdesse a qualidade, lógico que respondo; mande a conta para mim!

    Resposta
  • 06/02/2017 em 19:30
    Permalink

    Isto ai mesmo ja fiz isso tbem…se a empresa nao m respeita nao merece respeito..so na bruta p eles acordadar. .

    Resposta
  • 06/02/2017 em 19:01
    Permalink

    Sou motorista, e com todo o respeito aos demais estou abandonando a profissão.
    Cansei de ser tratado menos do que um cachorro… Já deu

    Resposta
  • 06/02/2017 em 15:31
    Permalink

    Este caminhoneiro está certo já que o cidadão não ajuda to mundo tem prejuiso

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!