Força-tarefa tenta minimizar danos na BR-163




Uma força-tarefa formada por servidores federais e estaduais tenta minimizar os efeitos que as fortes chuvas provocaram na BR-163 entre os municípios paraenses de Trairão e Novo Progresso.

Grande parte da estrada se transformou em um atoleiro. Cinquenta quilômetros da rodovia estão interditados.

Equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) trabalham na recuperação emergencial da rodovia em seis pontos do trecho. Além da estrada, pontes no local estão em situação precária.

O local chegou a registrar mais de 50 quilômetros de engarrafamento por causa dos cerca de 2 mil caminhões que ficaram retidos na noite de segunda-feira.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Exército fazem o ordenamento das carretas. Os veículos tentam chegar aos cinco terminais portuários da região de Miritituba, por onde escoa grande parte da produção de grãos do Mato Grosso.

A Polícia Militar (PM) reforça a segurança no local e a Defesa Civil estadual monitora as ocorrências.

As equipes fazem o levantamento dos danos e ajudam na distribuição de água mineral e cestas básicas nas comunidades afetadas que sofrem com o desabastecimento.

Duas cozinhas foram montadas para dar suporte aos caminhoneiros. Além disso, aeronaves estão de prontidão em Itaituba (PA) e Santarém (PA) para caso seja necessário o resgate de pessoas na rodovia.

Segundo a Defesa Civil, nas últimas semanas a região foi impactada pelo maior volume de chuvas dos últimos 30 anos em um curto período.

As águas atingiram os cerca de 100 quilômetros não asfaltados da BR-163, próximos ao município de Trairão.

Fonte: Rádio Agência Nacional





19 comentários em “Força-tarefa tenta minimizar danos na BR-163

  • 02/03/2017 em 00:58
    Permalink

    Não custa nada lembrar que uma cambada de vagabundos gastou um dinheirão com estádios pra copa e um monte de perfumaria pra olimpiada. Enquanto dinheiro para aquilo que é realmente importante, nada.

    Resposta
  • 01/03/2017 em 23:12
    Permalink

    A culpa e da classe que não tem união se ninguém carregar as coisas melhoravam o ano que vem ta todo la de novo enquanto o motorista não entender que e ele move o pais vai continuar assim ou pior

    Resposta
  • 01/03/2017 em 22:24
    Permalink

    É importante que o governo comece ações emergenciais para a recuperação dos pontos críticos da rodovia e abra urgentemente uma Licitação para a pavimentação desta BR tão importante para o escoamento da nossa produção. A partir do término das chuvas, as obras poderão iniciar. Este problema pode ser solucionado, basta o governo federal ter atitude, é o que a população e os nossos heróis caminhoneiros esperam. Pretendo ser mais um na profissão, mas notícias como esta me fazem pensar se vale a pena investir na idéia.

    Resposta
  • 01/03/2017 em 21:10
    Permalink

    Os ministros dos transportes, infra estrutura e cidades deviam tomar um ano de detenção por cada 5 km de estrada nestas condições.

    Resposta
  • 01/03/2017 em 19:01
    Permalink

    Votem em políticos de esquerda q é isso que acontece nenhum presidente até o momento está se importando com essa situação que vem de muitos anos se ainda houvesse homens como no governo militar que se importavam com o povo isso não estaria assim é o Brasil estaria muito melhor hoje em dia

    Resposta
  • 01/03/2017 em 17:49
    Permalink

    BR? De onde venho isso se chama carreador! Deprimente, garanto que se houvesse algum condomínio bacana na região já estaria tudo asfaltado

    Resposta
  • 01/03/2017 em 12:58
    Permalink

    Gostaria de saber q força tarefa foi para lá pois até agora somente homens do exército interrompem o trânsito ja máquinas constinuam as mesmas ja se passarão 4 dias que o exército chegou e nada mudou somente interromper o trânsito não resolve nada.

    Resposta
  • 01/03/2017 em 15:55
    Permalink

    Amigo vc possui caminhão se não tenta ter aqui no brasil as taxas são absurdas se vc se obriga a ir onde o frete é melhor inevitavelmente nas piores estradas ninguém se preucupa com sua família e suas contas ja foi feito tal paralização e vários autônomos perderão seus caminhões por falta de pagamento das parcelas no tempo parado entendo sua revolta mas estamos mal servidos de gestão pública.

    Resposta
  • 01/03/2017 em 15:40
    Permalink

    NA MORAL ESTA SEM ASFALTO ATÉ HOJE POR FALTA DE UNIÃO DOS PROPIOS CAMINHONEIROS É SÓ PARAR DE CARREGAR PRA ESSA PORCARIA AI QUERO VER MAIS NÃO PREFEREM SOFRER AI MAIS UNIÃO DE PARAR ESSE LIXO DE BRASIL NINGUEM TEM SÓ FAZEM GREVE FURADA MINHA REVOLTA COMO CAMINHONEIRO MAIS GRAÇAS Á DEUS JÁ NÃO TRABALHO MAIS NO BRASIL BRILHA AMERICA FALOU AQUI SIM TEMOS UNIÃO E RESPEITO DO GOVERNO E DA POPULAÇÃO SABE QUANDO VAI MUDAR ISSO AI NUNCA..PORQUE NÃO EXISTE UNIÃO PRONTO FALEI…

    Resposta
  • 01/03/2017 em 14:07
    Permalink

    Como sofre esses coitados que leva o alimento na mesa do brasileiro enquanto os que podem resolver só pensão em se dar bem

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!