Gato viaja mais de 600 km no chassi de caminhão nos EUA




O caminhoneiro Paul Robertson, 57 anos, tem um copiloto especial que trabalha com ele durante suas viagens pelos Estados Unidos. Trata-se de Percy, seu gatinho de estimação. O animalzinho costuma viajar ao lado do motorista e é um grande companheiro.

No entanto, durante uma parada em uma área de descanso em uma estrada americana, Robertson notou que Percy, que se recuperava de uma intoxicação alimentar, havia fugido. O motorista tinha certeza de que o gatinho não havia sido roubado, mas que tinha conseguido escapar pela janela, algo que já havia ocorrido antes.

Robertson passou o dia procurando por seu companheiro. Chamou seu nome, ofereceu petiscos, mas nada. Além de tudo, por conta de sua agenda apertada de entregas, o caminhoneiro teria de seguir viagem. E tudo sem seu gatinho.

Triste, Robertson fez um post no Facebook na esperança de que amigos pudessem ajudá-lo a encontrar Percey. “Parti sem ele e me senti o pior dono de gatos de todos os tempos”, contou ao jornal “Minnesota Star-Tribune”.

“Depois, dirigi quase 320 quilômetros na neve e na chuva, em estradas sujas e velhas, com buracos e poças. Fiz uma entrega em uma fábrica e dirigi mais 320 quilômetros por mais estradas empoeiradas, lamacentas, molhadas e frias para outra fábrica. Desconectei a caçamba e dirigi o caminhão até um galpão abandonado no meio de um pátio escuro e vazio para preencher a papelada. Quando voltei ao veículo, parei e não acreditei no que meus olhos viam”, contou.

Era Percy. O gatinho viajou todo esse tempo debaixo do caminhão. Robertson levou seu amigo a um veterinário. Lá, ele tomou um banho quente e se tratou de uma inflamação no olho. Agora, o bichinho está pronto para retomar seu posto como copiloto.

Fonte: UOL





Deixe sua opinião sobre o assunto!