CCR considera devolver ao governo concessão de rodovia no MS

por Blog do Caminhoneiro

“Duplicar 800 km em cinco anos, como previsto no contrato, não é mais viável”, disse Renato Vale, presidente da companhia, em entrevista. O trecho de 806 km a ser duplicado pela CCR fica na BR-163 e cruza o Mato Grosso do Sul desde a fronteira com o Mato Grosso até o Paraná.

“Talvez, em 20 anos, valha a pena duplicar 400 km onde há maior concentração de tráfego. Vamos fazer agora para que? Perder dinheiro?”, disse Vale.

As obras de duplicação do trecho serão suspensas em maio; 2 mil trabalhadores terceirizados serão dispensados. Dificuldades no licenciamento ambiental para a realização das obras, queda do tráfego de caminhões na via e financiamento do BNDES menor do que o esperado foram principais motivos para a decisão, segundo Vale.

Rotas alternativas sem pedágio e aumento do transporte de grãos por ferrovias diminuíram movimentação no trecho em cerca de 10% neste ano.

A CCR entrou com pedido para que o governo revise o contrato; caso não haja acordo, a empresa considera devolver a concessão. “Não quero continuar fazendo um investimento para o qual não fui contratado”, disse Vale, referindo-se aos problemas de licenciamento ambiental e no financiamento.

Até agora, o Ibama liberou licenciamento ambiental para menos da metade do que deve ser duplicado, em trechos desconectados. Entraves no licenciamento podem aumentar custos das obras em 15%, segundo Vale.

Fonte: Bloomberg

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

8 comentários

Guilherme Luiz Grossklauss 20/04/2017 - 18:08

Lava jato

Reply
Nerison Jair Schneider 20/04/2017 - 17:19

Eu não entendo, primeiro culpam os caminhões por estragar as rodovias e depois reclamam q caiu o movimento de caminhões por causa das ferrovias e estão faturando menos

Reply
Arlan Costa de Oliveira 20/04/2017 - 16:29

Aí a Odebrecht pega kkkkk, pra pagar as multas do roubo

Reply
Vira Santos 20/04/2017 - 16:06

Fazendo charminho?

Devolve logo essa merda

Reply
Katrícia Tochetto 20/04/2017 - 15:26

Paulo Robson Gabardo veja isso !!

Reply
Fernando Lima 20/04/2017 - 15:25

Depois de ganharem grana a reveria kkkkkk

Reply
Chico Maia Angelo 20/04/2017 - 15:17

Besta e quem paga o pedágio.

Reply
Kushida Sidney 20/04/2017 - 14:24

Devia devolver logo, pois não foi feito nada de relevante na BR 163 de MS, continua igual de pista simples e muito tráfego de veículos pesados e se for para rodar em rodovia simples é preferível rodar em rotas alternativas sem pedágio e com mais segurança e sem filas de caminhões.

Reply

Escreva um comentário