Mais de 12 mil multas são aplicadas por farol desligado durante o dia

por Blog do Caminhoneiro

Mais de 12 mil multas foram aplicadas neste ano em motoristas que trafegavam nas rodovias estaduais com o farol desligado durante o dia, de acordo com balanço é da Batalhão de Trânsito da Polícia Militar. A maioria ocorreu na MT-251, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães, a 65 km da capital, onde foram registrados 7.184 flagrantes.

O tenente Bruno Bartolomeu, do Batalhão de Trânsito da PM, disse que o número de multas é alto nessa rodovia devido o fluxo de veículos. “Infelizmente ainda é um número muito alto e a intenção é que com o passar dos tempos da lei os condutores tenham mais ciência de que é uma infração de trânsito”, afirmou.

Na MT-010, mais conhecida como Estrada da Guia, foram aplicadas 3.191 multas e, na MT-040, entre Cuiabá e Santo Antônio de Leverger, a 35 km da capital, foram 1.818.

Os policiais fiscalizam e orientam os motoristas sobre a obrigatoriedade de ligar o farol durante o dia. E quem passa pelo posto policial, mesmo não sendo abordado na blitz, recebe a multa em casa.

O policial anota a placa do veículo e envia a autuação de R$ 130. Além disso, o motorista perde quatro pontos na carteira de habilitação.

Polêmica, a lei está em vigor desde o ano passado e exige que os faróis dos carros estejam acesos mesmo durante o dia nas rodovias estaduais e federais.

A mudança no Código Brasileiro de Trânsito (CTB) passou a valer no dia 8 de julho, que é o prazo para os cidadãos se adaptarem às novas regras. Mas depois foi suspensa pela Justiça no dia 2 de setembro, sob o argumento de que, muitas vezes, os motoristas confundiam as rodovias com ruas e avenidas que compõem a malha urbana. A decisão, no entanto, não anulou as multas que já tinham sido aplicadas.

A medida voltou a valer em outubro do ano passado e os órgãos de trânsito de todo o país foram autorizados a retomar a aplicação de multas para motoristas que trafegarem por rodovias com o farol desligado, nas estradas em que houver sinalização clara sobre o assunto.

Fonte: TV Centro América

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

1 comentário

ANDRE LUIS MACHADO 17/06/2017 - 13:47

Infelizmente se trata de uma verdadeira industria de multas, a cada dia mais regras absurdas são criadas com este fim, eu gostaria de saber onde vai tanto dinheiro, pois dizem que o dinheiro das multas são revertidos para o próprio transito, então vamos lá, temos IPVA, temos pedágios, temos multas e mais multas, e outras taxas, mais não temos estradas, não temos estacionamentos compatíveis para grandes composições, não temos estrutura digna para os motoristas, não temos segurança, não temos um sistema eletrônico via web que facilite a emissão de algumas AET’s, temos uma agencia que custa muito para o país que é a ANTT, mais que trabalhar apenas para burocratizar e taxar o transporte ainda mais, alguma coisa precisa ser feita para melhorar o modal rodoviário que é tão importante para o país, ah! me esqueci, quem poderia fazer está ocupado em como roubar o país ou em como esconder o que já roubou, ou até mesmo gastando o tempo remunerado para se defender das delações.

Reply

Escreva um comentário