Caminhoneiros esperam vistoria de cargas após paralisação de serviços em posto no Jundiá

por Blog do Caminhoneiro

Cerca de 25 caminhoneiros aguardam no Centro Cívico de Boa Vista, na manhã desta quinta-feira (13), vistoria em cargas lacradas no posto de fiscalização do Jundiá, no Sul de Roraima.

Desde a quarta (12), fiscais da Secretaria de Fazenda (Sefaz) que atuam no Jundiá, em Rorainópolis, suspenderam a vistoria em todas as cargas de mercadorias que entram em Roraima pela BR-174 sentido Sul.

A suspensão do trabalho ocorre devido a falta de estrutura e de pessoal no posto fiscal, disse o presidente do Sindicato dos Fiscais de Tributos do Estado de Roraima (Sinfiter), Kardec Jackson.

De acordo com os caminhoneiros, os fiscais da Sefaz no Jundiá lacraram as cargas não perecíveis para vistoria no Centro Cívico de Boa Vista. No entanto, não foi informado o horário em que começaria o atendimento no local.

Um dos caminhoneiros que teve carga lacrada no Jundiá, Atênio Jefferson, de 41 anos, relata que foi orientado a esperar a vistoria do fiscais da Sefaz no Centro Cívico da capital. Ele chegou no local por volta das 3h.

O caminhoneiro diz que está transportando uma carga de ração para peixes e teme que o comprador se recuse a receber a mercadoria por conta do atraso.

“Com essa demora para conseguir a liberação das cargas, os compradores podem se recusar a recebê-las”, afirmou.

A categoria afirmou ainda que o posto do Jundiá funciona em situação precária. Eles relatam que o entorno do posto está tomado por mato alto e buracos na pista.

“Uma pessoa já foi picada por cobra quando saía da balança de pesagem no posto do Jundiá”, afirmou um dos caminhoneiros que aguarda atendimento no Centro Cívico.

Outro lado

Em nota, o governo informou que houve uma reunião entre gestores da Sefaz e caminhoneiros, quando foi feito acorda para liberação das cargas no menor espaço de tempo possível.

“Com falta de estacionamento no entorno da Sefaz, os caminhoneiros estacionaram na Praça do Centro Cívico enquanto aguardam a liberação dos documentos. Uma equipe de fiscalização trabalha no local”, informou.

A nota frisou ainda que o posto do Judiá não deixou de funcionar. “Há presença de servidores e fiscalizações de rotina. A única mudança ser refere aos veículos de carga, que passaram a ser fiscalizados em Boa Vista”, diz, acrescentando que a pavimentação do entorno do posto do Jundiá já foi licitada e será feita uma reforma que inclui melhorias no sistema elétrico, hidráulico, rede lógica de transmissão de dados e telefonia, iluminação externa, construção de abrigo para geradores e poço artesiano.

Fonte: Rede Amazônica

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

Escreva um comentário