Justiça afasta dirigentes de entidades ligadas a caminhoneiros no Porto de Santos

por Blog do Caminhoneiro

A Justiça abriu ação penal contra 11 pessoas ligadas a entidades de classe de caminhoneiros que atuam no Porto de Santos e determinou o afastamento de todos os réus dos cargos de direção que ocupam nas entidades. Acusados de integrarem um esquema que ameaça pessoas do mercado de transporte de contêineres vazios, os denunciados respondem por associação criminosa e crimes contra a ordem econômica. A ação tramita no Fórum de Guarujá.

Segundo o núcleo santista do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual (MPE), os denunciados estão vinculados a três entidades: Sindicato dos Transportadores Autônomos de Contêineres de Guarujá, Santos e Região (Sindcon), Associação dos ­Trabalhadores Autônomos de Contêineres (Atac) e ­Associação dos Caminhoneiros Autônomos do Guarujá ­(Associajá).

“As investigações demonstraram que a Associajá e a Atac dividem meio a meio a totalidade dos fretes de contêineres vazios do Guarujá, o denominado “virinha”, e dos fretes para as cidades vizinhas de Santos e Cubatão, o chamado “vira”, informou o MPE.

A associação criminosa ameaçava, segundo o MPE, “todos os envolvidos” nesse mercado de transportes (empresários do ramo de transportes, motoristas autônomos e dirigentes de outras ­associações), inclusive praticando atos de violência em alguns casos, com o objetivo de dominação completa do mercado.

Neste contexto, ainda conforme a investigação, as transportadoras se viam obrigadas a acionar as citadas entidades para prestar os serviços para os quais eram contratadas, não podendo utilizar veículos e funcionários próprios nestes casos.

“Mais grave ainda é a situação dos motoristas autônomos, que somente conseguem trabalhar neste ramo do mercado caso se vinculem a uma destas entidades (Associajá ou Atac), mediante a compra ou arrendamento de “chapas”, além do pagamento de mensalidades. Ademais, os denunciados ainda distribuíam de forma desigual os fretes, privilegiando seus próprios veículos”, diz o MPE.

Fonte: Diário do Litoral

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

4 comentários

Nilton Cesar 11/10/2017 - 15:36

Justiça comunista que recebem o dinheiro do contribuinte para fuder o próprio.

Reply
João Batista Alves de Anhaia 11/10/2017 - 13:01

Esses é fscil afastar,quero ver aqueles lá de brasilia !!!!!

Reply
Darles Amaral 11/10/2017 - 12:49

Processo lento demais !

Reply
Alessandro Silverio 10/10/2017 - 20:34

Vagabundos

Reply

Escreva um comentário