Comissão aprova estoque obrigatório de peças automotivas até 10 anos após fabricação




A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (8), proposta que obriga fabricantes e importadores de veículos a manter estoque de peças de reposição dos carros por dez anos, contados da data de fabricação.
O texto aprovado é o substitutivo do deputado Rodrigo Martins (PSB-PI) ao Projeto de Lei 3002/11, do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). O relator definiu no texto o prazo mínimo de dez anos para a manutenção dos estoques mínimos, tempo não previsto na redação original.

LEIA MAIS  BNDES publica estudo para mostrar que não teve culpa na greve dos caminhoneiros

Pela proposta, na falta de peça de reposição por mais de sete dias, as revendedoras e oficinas ficam obrigadas a oferecer gratuitamente ao consumidor veículo reserva similar ao que estiver sendo reparado, pelo tempo que durar a retenção do veículo.

Quem descumprir a regra será penalizado na forma do Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90), cujas penas variam de multa a suspensão das atividades da empresa. A punição vale para fabricantes, importadores dos veículos, concessionária ou a oficina autorizada.

LEIA MAIS  Librelato expande vendas em mais de 80% neste ano

Martins destaca que o número de reclamações por falta de peças de reposição cresce em grande escala, o que tem levado diversos casos à Justiça. “Por isso devemos estabelecer leis claras e precisas para que não sejam privilegiados exclusivamente os consumidores mais abastados e que possuem fácil acesso ao Poder Judiciário”, disse.

Fonte: Agência Câmara Notícias




2 comentários em “Comissão aprova estoque obrigatório de peças automotivas até 10 anos após fabricação

Deixe sua opinião sobre o assunto!