Funcionários da GM em layoff voltam ao trabalho na próxima segunda




Trabalhadores da General Motors, de São José dos Campos, que estavam em layoff desde o dia 5 de junho retornarão ao trabalho a partir da próxima segunda-feira (6).

A montadora confirmou, nesta terça-feira (31), que não irá prorrogar o período de suspensão dos contratos, que estava previsto para terminar na próxima sexta-feira.

Do início do layoff até esta terça (21), cerca de 130 trabalhadores já haviam retornado antecipadamente à GM. Ao todo, 980 funcionários entraram em suspensão temporária em junho.A volta ao trabalho será gradual e os primeiros comunicados de retorno serão entregues aos funcionários a partir de quarta-feira.

Ainda segundo a montadora, a estimativa é de que entre 200 a 250 trabalhadores retornem ao trabalho já na segunda-feira.

LEIA MAIS  Mercedes-Benz lança conceito inovador de autoatendimento para venda de peças em concessionários

Os trabalhadores que não retornarem de imediato ainda permanecerão em licença remunerada, que inclui o recebimento de salários e benefícios regulamentados.

O acordo do layoff assinado em junho pela GM e Sindicato prevê estabilidade no emprego para todos trabalhadores da planta. Isso significa que a GM não poderá demitir ninguém até fevereiro de 2018.

Durante o layoff, os trabalhadores continuaram recebendo o salário integral, com a diferença de que nessa circunstância, parte era pago pela GM e outra por arte por meio do Fundo de Amparo ao Trabalhador, o FAT.

“O Sindicato sempre atuou com o objetivo de garantir o emprego dos trabalhadores. A confirmação do retorno à fábrica é uma vitória importante. Com a produção em alta, não há qualquer razão para demissões. O retorno demonstra que só a luta pode garantir nossos direitos”, afirma o presidente do Sindicato Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

LEIA MAIS  Volvo admite possibilidade de recall de caminhão por falha na emissão de gases

Fonte: Portal Meon




Deixe sua opinião sobre o assunto!