Caminhoneiros protestam contra preço dos combustíveis com bloqueios no Rio Grande do Sul




Caminhoneiros bloquearam a entrada de distribuidoras de combustíveis, em protesto contra o aumento de preços da gasolina, do óleo diesel e do gás de cozinha, no interior do Rio Grande do Sul. Em Ijuí e em Cruz Alta, no Noroeste do estado, o ato aconteceu nesta quinta-feira (7).

Em Ijuí, seis pessoas realizaram o bloqueio, na frente da base da Petrobrás. Já em Cruz Alta, foram 10, na base da Ipiranga. O movimento foi liderado pelo Sindicato dos Trabalhadores Autônomos de Carga de Ijuí e Região (Sindtac). Agricultores e transportadores também participaram da mobilização.

O presidente do Sindtac, Carlos Alberto Dahmer, ressalta que a elevação de preços atinge não só aos caminhoneiros, mas a toda a população, em função do custo do gás de cozinha. “Essa variação que está tornando isso insustentável”.

Já em Passo Fundo, no Norte do estado, a mobilização começou na quarta-feira (6), e seguiu na quinta-feira (7). Cerca de 60 manifestantes se revezaram bloqueando a entrada e a saída de caminhões. Apenas funcionários tinham acesso. Com isso, o transporte dos combustíveis da distribuidora até os postos foi impedido.

Não há informações de bloqueios para hoje.

Fonte: RBSTV




27 comentários em “Caminhoneiros protestam contra preço dos combustíveis com bloqueios no Rio Grande do Sul

  • 09/12/2017 em 10:49
    Permalink

    Por um Brasil com menos ladrões saqueando os cofres públicos.

    Resposta
  • 09/12/2017 em 06:29
    Permalink

    Essa greve só funciona se os motoristas ficaram em casa. Porque bloqueando estradas e portões de distribuidoras o governo pode agir.

    Resposta
  • 08/12/2017 em 23:38
    Permalink

    Precisamos mobilizar outros sindicatos como por exemplo os eletricitarios, a fenatema e seus sindicatos filiados para juntar ao movimento do sindicato dos caminhoneiros, precisamos de uma mobilização nacional, está na hora de todos os sindicatos se unirem e ganharmos foca nacional.

    Resposta
    • 09/12/2017 em 00:33
      Permalink

      O respeito é bom e conserva os dentes…sou gaúcha e atualmente, moro em Gaspar/SC, onde várias pessoas, de outros Estados vieram p/ cá em busca de emprego!!!!!!!!!!

      Resposta
  • 08/12/2017 em 14:46
    Permalink

    Não sou trabalhador do transporte mais dou total apoio

    Resposta
  • 08/12/2017 em 13:06
    Permalink

    Vamos invadir Brasília e a hora vamos acabar com os ladrão, somos brasileiro ou um monte de merda….. Chega . Revolução já, .

    Resposta
  • 08/12/2017 em 09:43
    Permalink

    Vamos nos juntar, vamos fazer valer nossos direitos, esses ladrões, corruptos safados, estão roubando o país e nós temos que pagar a conta deles? Vamos parar o Brasil, se puder vamos invadir Brasilia e tirar todos de lá a ponta pés. Bando de ladrões.

    Resposta
  • 08/12/2017 em 08:38
    Permalink

    Se todos colaborarem o movimento ganha força e consegue reverter a situação. Afinal de contas não roubamos a Petrobras porque a população tem que pagar a conta desses ladrões safados

    Resposta
  • 08/12/2017 em 08:26
    Permalink

    Se o governo remover o aumento de imposto enfiado goela abaixo a uns 4 meses atrás, já baixaria uns R$ 0,50 por litro.

    Resposta
  • 08/12/2017 em 08:13
    Permalink

    Só uma classe trabalhadora não vai ter culhão pra peitar esse governo ladrão. Devem se juntar ao protesto os taxistas, moto-taxistas, motoristas do Uber e também as empresas. Só assim é que vai acontecer alguma coisa.

    Resposta
  • 08/12/2017 em 10:29
    Permalink

    Está na hora de fazermos alguma coisa, esta roubalheira não pode continuar, Parabéns vamos para tudo.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!