Radares de velocidade das rodovias federais de SC e do RS estão desligados

por Blog do Caminhoneiro

Os radares das rodovias federais do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina não estão registrando multas desde o dia 11 de novembro. O motivo é a falta de dinheiro para pagamento das empresas donas dos controladores de velocidade. Os equipamentos monitoram 241 faixas de tráfego: 123 nas rodovias gaúchas e 118 nas catarinenses.

Um memorando do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) de Brasília informou às superintendências regionais sobre a determinação de paralisar os contratos em vigor. Já as lombadas eletrônicas seguirão ligadas devido a importância dos equipamentos na redução de velocidade nos locais onde estão instalados.

Além do Rio Grande do Sul e Santa Catarina outros 10 contratos foram suspensos das rodovias federais do Brasil pelo mesmo motivo. Recentemente, em outubro, o Dnit já havia divulgado que os pardais seriam desligados no dia 3 de janeiro do ano que vem por causa do fim do contrato com as empresas responsáveis pela fiscalização.

A empresa Kopp Tecnologia tem vínculo com o Dnit no Rio Grande do Sul desde 2010. Este contrato já foi prorrogado três vezes. E precisará passar por nova ampliação se o governo pretende não deixar as rodovias federais sem esse tipo de fiscalização.

A prorrogação será necessária por causa da impossibilidade de conclusão da nova concorrência do serviço de fiscalização eletrônica. A disputa foi lançada em maio do ano passado e já foi interrompida e reaberta quatro vezes. Atualmente, a licitação está suspensa na Justiça, atendendo pedido de uma empresa participante da concorrência. O Dnit já apresentou sua argumentação e aguarda o desfecho.

Leia a nota enviada pela PRF sobre o assunto

A PRF em SC vê com preocupação o fato, uma vez que o controle do excesso de velocidade é essencial para a redução de acidentes. Para tentar minimizar o problema, a Polícia Rodoviária Federal vai procurar intensificar a fiscalização de velocidade com seus radares estáticos portáteis, inclusive nos locais onde os radares fixos do DNIT em SC estão temporariamente desativados.

A PRF pede ao usuário das rodovias federais que continuem respeitando os limites de velocidade para cada trecho, independentemente da presença policial ou de radares fixos, desativados ou não. O objetivo é evitar acidentes e prevenir o assustador índice de mortos e feridos no trânsito brasileiro, que afeta milhares de famílias, ano após ano.

Fonte: Diário Catarinense

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

12 comentários
0

Artigos relacionados

12 comentários

Luizcarlos Correia 15/12/2017 - 16:06

Eu levei uma multa em um já veio a multa

Reply
Adriana Gomes 15/12/2017 - 14:24

Mais é bom andar como se eles nunca foram desligados..a disciplina e5 para funcionar dia e noite …

Reply
Jonas Pandolfo 15/12/2017 - 13:40

Respeite a lei. A lombada eletrônica pode até estar desatualizada mas o guarda não.

Reply
Juliano Licodiedoff Cordeiro 15/12/2017 - 13:19

#SQN

Reply
Aurélio Strapasson 15/12/2017 - 01:08

Então, sobre os comentários…vemos o quanto o brasileiro precisa evoluir!

Reply
Edinaldo Oliveira 14/12/2017 - 22:53

Ufff graça a Deus

Reply
Jocemir Fagundes 14/12/2017 - 22:43

Vai na fé que tá desligado

Reply
Carlos Lima 14/12/2017 - 22:32

Então o negócio é desce a lenha e fazer horário

Reply
Clores Rogiski 14/12/2017 - 20:50

C anda muito e multado c não anda e multado por instruir o tráfego.e tudo uma merda do caralho

Reply
Vilson De Souza Santi 14/12/2017 - 18:29

Estão querendo nós tonar é mentira seria muito bom se fosse verdade

Reply
Artur Luize Filho ( pioio) 14/12/2017 - 11:48

Agora sabendo que está desligado
Pode ser mais perigoso devido a velocidade
E os mais confiante vai ser mirrado mais rápido se eles ligarem de novo kkkk

Reply
Paulo Pcr 14/12/2017 - 14:47

Não caiam nessa!

Reply

Escreva um comentário