BNDES amplia condições para MPMEs adquirirem implementos rodoviários

por Blog do Caminhoneiro

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ampliou as condições para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) comprarem implementos rodoviários no ambiente do Finame. A publicação da circular 43, datada de 29 de dezembro de 2017, aumentou a parcela financiável para até 100% do valor do bem.

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), Alcides Braga, comemora a medida. “Ela favorece bastante uma parcela do nosso mercado que é cliente dos produtos do segmento leve, de carroceria sobre chassis”, diz.

Antes da publicação da circular 43 o banco limitava o financiamento a 80% do valor do equipamento com juros de 7,5% ao ano. O prazo de pagamento dos novos financiamentos será de até dez anos, com carência de até dois anos. “Está clara a postura do BNDES de exercer seu papel histórico de instituição de fomento da indústria”, afirma Braga.

A circular também substitui a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) pela Taxa de Longo Prazo (TLP) como referencial nos financiamentos. Ela vale para os contratos assinados a partir de 1º de janeiro de 2018. A nova taxa seguirá inicialmente os mesmos patamares da TJLP, sendo gradualmente ajustada até se igualar aos juros de mercado em cinco anos.

Outra medida tomada pelo banco em apoio às MPMEs foi a prorrogação do BNDES Giro até 31 de dezembro de 2018. Essa linha de crédito supre a necessidade de capital de giro das empresas garantindo a continuidade de suas operações.

Para o diretor executivo da Anfir, Mario Rinaldi, esse suporte é importante porque deverá auxiliar na sustentação das MPMEs duramente atingidas pela crise geral da economia. O volume de recursos do BNDES Giro é de R$ 32 bilhões, sendo R$ 27 bilhões para operações indiretas e R$ 5 bilhões para operações diretas.

Fonte: Tecnologística

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

3 comentários

Jackson Veiga 31/01/2018 - 18:02

Pais hipócrita esse.

Reply
Joao Gonçalves da Silva 31/01/2018 - 12:57

Tem q construir estrada mais resistente não caminhão

Reply
Cristiano 31/01/2018 - 09:39

O BNDES só ajuda os as empresas agora quem realmente precisa não ajuda em nada

Reply

Escreva um comentário