Restrição a veículos pesados no Anel Rodoviário deve começar até março




A Prefeitura de Belo Horizonte informou nesta quarta-feira (10) que a restrição para veículos pesados deve começar até março no Anel Rodoviário.

A medida foi anunciada pelo prefeito Alexandre Kalil (PHS). O chefe do executivo municipal se reuniu com representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), da concessionária Via-040 e com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR).

Segundo prefeitura, a determinação partiu do ministro e vai compor a primeira etapa de medidas preventivas contra graves acidentes no Anel Rodoviário. Ainda conforme a PBH, Quintella também autorizou a continuidade dos estudos que estão sendo feitos em conjunto pela BHTrans, Polícia Militar Rodoviária e Polícia Rodoviária Federal, e que deverão ser concluídos até o mês de março.

LEIA MAIS  Iveco oferece descontos em peças genuínas até o final de setembro

O Anel Rodoviário tem 26 quilômetros de extensão e faz a ligação entre quatro rodovias que passam pela região metropolitana. Atualmente, a maior parte da via é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a outra é administrada pela Concessionária Via 040.

LEIA MAIS  Amaggi estuda comprar frota de 500 caminhões para esta safra

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, em 2017 foram registrados 1256 acidentes, com 30 mortes no Anel Rodoviário.

Fonte: G1




77 comentários em “Restrição a veículos pesados no Anel Rodoviário deve começar até março

  • 12/01/2018 em 07:51
    Permalink

    Acho que esses administradores são burros se caminhões parar o país para é tá passando de hora de parar mesmo mas infelizmente nesse país caminhoneiros não tem união.

    Resposta
  • 12/01/2018 em 08:54
    Permalink

    Por essas e outras que parei com essa profissão, o caminhoneiro nada pode, não pode parar, não pode trafegar, não pode trabalhar cansado mas não pode parar pra dormir, todo mundo quer comprar coisas mas ninguém quer ver um caminhão passando na sua rua, se depender de mim vai ter que buscar o leite da criança lá na fazenda.

    Resposta
  • 12/01/2018 em 06:01
    Permalink

    Não digo nada se um dia não puserem essa lei no Rodoanel em São Paulo. Afinal, ali não era pra ter pedágios e hoje tem vários. Só falta a restrição.

    Resposta
  • 12/01/2018 em 04:51
    Permalink

    companheiros só tem uma solução, vamos deixar de fazer frete para S.Paulo não transportar matéria prima, frutas e verduras, ai eles vão da valor aos caminhoneiros…
    vamos esquecer S.Paulo. sem caminhão o País para?

    Resposta
  • 12/01/2018 em 03:46
    Permalink

    O melhor é não carregar pra esses lados.. dxa começar a faltar mercadoria pra eles.. Ou o frete encarecer por ninguém queter ir pra aí. . E só doer no bolso deles tbem q logo logo alguma coisa muda..
    Ou eles mudam a logística ou vão d carroça buscar o arroz e o feijão pra eles comerem

    Resposta
  • 12/01/2018 em 02:13
    Permalink

    Esse anel foi feito para tirar o trânsito de caminhões de bh e ai vão proibir ,motorista sao rivais deles mesmo ,cadê a União ?

    Resposta
  • 11/01/2018 em 22:50
    Permalink

    Vai ficar do mesmo jeito eles fazem o que quer e o motorista acata de cabeça baixa enquanto não tiver união entre A categoria não vai mudar nada

    Resposta
  • 11/01/2018 em 22:49
    Permalink

    Os carreteiros e as firma nao pode aceitar isso , o motorista vao fica parados em lugares sem banheiro sem comida . Manda essas desgraca de político fica parado na beira da rodovia pra ver se vao gosta.. Brasil de merda viu.. leis de merda. Policos de merda .

    Resposta

Deixe uma resposta para Leandro Costa Andrade Cancelar resposta