Paraguai suspende entrada de bitrens brasileiros para encerrar greve no país




O governo do Paraguai suspendeu nesta sexta-feira, por um ano, a entrada de caminhões bitrens (dois semirreboques) procedentes do Brasil para o transporte de soja e pediu aos caminhoneiros paraguaios que abandonem a greve que mantêm desde a segunda-feira, precisamente em protesto contra a resolução que autorizava a circulação desses veículos.

O ministro de Obras Públicas e Comunicações (MOPC), Ramón Jiménez Gaona, indicou em uma coletiva de imprensa que conseguiu um acordo com o governo estadual de Mato Grosso do Sul para que o transporte de soja para o Paraguai, cerca de 1 milhão de toneladas, seja feito com caminhões convencionais, como exigiam os transportadores paraguaios.

Se confirma e homologa o fato de que 50% da carga paraguaia e os outros 50%, que serão transportados pelos brasileiros, serão carregados através de caminhões convencionais, disse Jiménez Gaona.

LEIA MAIS  Peterbilt inicia produção do novo modelo 579 UltraLoft

A oposição à entrada dos bitrens brasileiros foi o principal motivo da greve dos transportadores paraguaios, que consideram que esse fato os deixava em desigualdade de condições, já que não dispõem deste tipo de veículo. EFE

LEIA MAIS  Brasil: um país prioritariamente rodoviário

Fonte: Brasil em Folhas

 




Um comentário em “Paraguai suspende entrada de bitrens brasileiros para encerrar greve no país

  • 05/02/2018 em 10:31
    Permalink

    Ótima posição dos irmãos Paraguaios. As estradas Brasileiras e Paraguias não foram feitas para estas cargas. Aqui no Brasil, na Justiça e não na Engenharia de Estradas, se conseguiu este aumento de carga para o pavimento, o que faz com as estradas, cabeceiras de pontes se deteriorem mais rapidamente. Isto é sentido por quem anda nas estradas e não se resolve com pouco dinheiro.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!