Setor de transportes se recupera em 2017 e é único segmento de serviços a crescer no ano

por Blog do Caminhoneiro

Mesmo com a queda de 2,8% no volume do setor de serviços em 2017, o segmento de transportes mostrou recuperação e cresceu 2,3% no ano, primeira alta desde 2014. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta sexta-feira (16/02) pelo IBGE. O levantamento apontou também uma variação positiva de 0,5% entre novembro e dezembro.

Este foi o primeiro segmento de serviços a fechar um ano no positivo desde 2014, quando os serviços de informação e comunicação (4,8%) e o próprio transporte (3,1%) registraram crescimento. Em 2015 e 2016, por exemplo, o volume neste último segmento caiu 6,1% e 7,6%, respectivamente.

“O que podemos destacar é que o transporte realmente foi o único que teve um crescimento consistente. Foi um segmento que teve, de fato, uma reação. Isso se deve ao setor industrial, que é o grande demandante desse serviço. Isso beneficia o transporte terrestre, o aquaviário – também impulsionado pelas exportações – e a armazenagem”, explicou o gerente da pesquisa, Roberto Saldanha.

As duas atividades que impulsionaram o segmento foram o transporte rodoviário e o aquaviário, que tiveram altas acumuladas em 2017 de 0,9% e 17,5%, respectivamente, enquanto armazenagem, serviços auxiliares e de correio cresceu 8,1%. Somente o transporte aéreo apresentou queda, com baixa de 19,4% no ano.

Na comparação entre este mês e igual mês do ano anterior, dezembro teve o primeiro resultado positivo para o setor de serviços após 32 meses. O crescimento de 0,5%, no entanto, ainda não é suficiente para apontar se essa é uma recuperação consistente do setor.

“Estávamos desde março de 2015 sem resultados positivos. É um resultado só, não podemos ainda afirmar que se trata de uma recuperação. Mas, lógico, é um fato positivo. Por enquanto, só podemos ver essa reação no segmento de transportes”, encerra Saldanha.

Fonte: Agência IBGE

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

1 comentário

ANDRE LUIS MACHADO 22/02/2018 - 17:06

Reagiu? isso é uma hipocrisia, pode ter aumentado levemente o serviço, mais o setor geme pelo alto custo operacional, o caminhoneiro trabalha porque não tem condições de mudar seu rumo e a hipocrisia somada a tirania deste sistema governamental sabe disso, comparem os últimos 3 anos, quanto subiu o Diesel e os pneus e quanto subiu o frete! na verdade o frete caiu, hoje em dia o caminhoneiro não negocia, são as empresas que ditam os valores de fretes, eu acho que tudo tem que ser analisado para não passar esta falsa sensação de melhora. Um caminhão gasta um alto volume de Diesel, olhem o valor do litro……

Reply

Escreva um comentário