Balanças continuam desativadas na rodovia Raposo Tavares




Motoristas que trafegam na rodovia Raposo Tavares (SP-270), entre Itapetininga e Angatuba (SP), alegam que as más condições da pista podem ter sido causadas pela falta de controle do peso dos veículos que trafegam pelo local, já que as balanças que deveriam fazer esse controle estão desativada há anos.

Em nota, o Departamento de Estradas de Rodagens (DER) informou que a empresa que fará a operação dos postos de pesagem na rodovia deve assinar o contrato de licitação nos próximos dias. O início dos trabalhos está previsto para começar ainda este semestre.

Disse ainda que está assinando os contratos para obras entre Itapetininga e Ourinhos. Os trabalhos no trecho que passa por Piraju, Bernardino de Campos, Ipassu, Chaventes, Canityar e Ourinhos começam neste mês e o prazo para conclusão é de 18 meses.

LEIA MAIS  PM apreende caminhão com R$ 1,8 milhão em multas na Zona Sul de SP

O caminhoneiro Anderson da Silva conta que muitos profissionais sabem dos riscos, mas ainda assim trafegam com excesso de carga.

“Prejudica bastante. Prejudica o caminhão, a estrada, até a gente. É uma situação complicada, pois abusar do peso é um risco para todos que usam a rodovia”, afirma.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, a infração para quem é flagrado com sobrecarga é média, com multa de R$ 85,13 e o motorista ainda paga um adicional que varia de acordo com a quantidade de carga acima do permitido.

LEIA MAIS  Chuva diminui e caminhoneiros voltam a trafegar na BR-163 no Pará

Fonte: TV Tem




Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!