Polícia volta a fiscalizar horário de descanso de caminhoneiros nas rodovias




A fiscalização dos tacógrafos de caminhões e veículos de passageiros foi retomada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). O equipamento serve, entre outras coisas, para monitorar o tempo de uso dos veículos e assim os horários de descanso dos motoristas.

O aparelho é obrigatório para os caminhões que transportam mais de 4,5 toneladas e no transporte rodoviário com mais de 10 passageiros. A fiscalização busca monitorar os horários de descanso dos motoristas.

A lei que determina o intervalo dos motoristas existe desde 2015, mas a fiscalização feita pela PRF estava suspensa. Porém, voltou a ser feita no início deste mês. “Na época que foi criada (a lei), não havia um estudo dos locais apropriados para que esses condutores pudessem ter o descanso. A PRF, a partir do dia 3 de março, começou a fiscalizar esses veículos para saber se os condutores estão obedecendo o que diz a lei”, explicou o policial Roberto Mendes.

LEIA MAIS  Vale começa a operar a primeira mina do País com caminhões autônomos

Conforme a legislação, os motoristas do transporte de cargas podem dirigir 5h30 sem parar, mas precisam descansar por 30 minutos a cada intervalo. No caso do transporte de passageiros, o descanso de 30 minutos tem que ser feito a cada 3h30.

Ao todo, em 24 horas os motoristas precisam descansar 11 horas, sendo 8 horas seguidas. As outras três podem ser fracionadas. O cálculo pode parecer ser fácil, mas as paradas dependem dos pontos de apoio.

LEIA MAIS  No Dia do Caminhoneiro, categoria celebra conquistas, mas ainda aguarda aprovação da tabela de custos mínimos do frete

“Tenho certinho programado. A gente que faz esse trecho aqui direto, sabe os horários certinho, onde a gente para e descansa”, afirmou o caminhoneiro Marcelo Vieira de Souza.

Fonte: G1




Deixe sua opinião sobre o assunto!