Greve de caminhoneiros ganha força em todo o Brasil




Caminhoneiros voltaram a protestar em rodovias federais e estaduais nesta terça-feira (22). Na segunda, foram registrados atos em ao menos 20 estados e no DF.

A categoria quer a redução do valor do óleo diesel, que tem tido altas consecutivas nas refinarias. Nesta terça, o preço sobe 0,97% nas refinarias. Mas a Petrobras já anunciou que a partir de quarta-feira (23), o valor cairá 1,54%. A escalada dos preços aconteceu em meio à disparada dos valores internacionais do petróleo.

As revisões podem ou não refletir para o consumidor final – isso depende dos postos. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada no ano, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nesta manhã, foram registrados atos em pelo menos 17 estados: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, e Tocantins.

A maioria dos atos impede a passagem de caminhões, mas libera a de carros de passeio e outros veículos. Alguns protestos ocorrem apenas nos acostamentos.

Bahia

Caminhoneiros voltaram a fechar a BA-535, conhecida como Via Parafuso. A via chegou a ser bloqueada totalmente, mas depois foi liberada uma faixa de cada sentido.

Também há ato no acostamento da BR-101, próximo a Alagoinhas, mas até por volta das 6h o trânsito não havia sido bloqueado.

Espírito Santo

Motoristas voltaram a protestar em alguns pontos da BR-101:

Km 305 (Viana): ato no acostamento, o trânsito é livre.
Km 414 (Cachoeiro de Itapemirim): manifestação apenas no trevo; trânsito é livre.
Km 156 (Ibatiba): ato no acostamento; trânsito livre apenas para carros de passeio.

Goiás

Protesto segue bloqueando distribuidoras de combustíveis e trechos de rodovias em Goiás. Os bloqueios são exclusivamente para caminhões. Carros de passeio, ônibus e veículos que transportam cargas perecíveis são liberados em todos os pontos de interdição. Veja os pontos:

BR-050 – três pontos no trecho de Catalão
BR-060 – um ponto em Rio Verde
BR-153 – dois pontos em Aparecida de Goiânia e um Itumbiara
BR-158 – trecho no município de Caiapônia
BR-364 – um ponto em Jataí
BR-414 – um ponto em Niquelândia
BR-452 – um ponto em Bom Jesus de Goiás

Maranhão

Caminhoneiros fazem atos em dois pontos do estado, na BR-135, em São Luís, e na BR 010, em Imperatriz, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No Km 12 da BR-135, a manifestação começou por volta das 8h desta terça. Os caminhoneiros estacionaram seus veículos na faixa direita da via e deixaram o fluxo do trânsito fluir.

Já em Imperatriz, a PRF informou que o grupo de caminhoneiros bloqueou a BR-010 em um trecho do Km 246, em frente a um posto de combustível.

Mato Grosso

Dez pontos de protesto são registrados nesta manhã nas rodovias federais de Mato Grosso. Há atos em Cuiabá, Sinop, Primavera do Leste, Campo Verde, Sapezal, Comodoro, Rondonópolis, Nova Mutum e Tangará da Serra.

LEIA MAIS  Caminhoneiro autônomo deverá exigir cumprimento da tabela de frete

Segundo a concessionária que administra a rodovia, Rota do Oeste, em todos os pontos está liberada a passagem de veículos de passeio, ambulâncias e veículos de carga viva e perecíveis.

Mato Grosso do Sul

Em Campo Grande, caminhoneiros protestam em dois pontos da BR-163, na altura do km 477 e km 550. Eles estão liberando a passagem somente para carros de passeio, ambulâncias e ônibus, sem a queima de pneus. São cerca de 2 km de congestionamento.

Na cidade de Bandeirantes, a 71 km de Campo Grande, caminhoneiros também estão parados na rodovia, km 550, sentido São Gabriel do Oeste.

Já em Eldorado, a paralisação está na altura do km 39. Em Naviraí, na altura do km 117. No município de Rio Brilhante, caminhoneiros estão na altura do km 323. No caso de Paranaíba, a categoria parou na BR 158, altura do km 96 e, em Sidrolândia, BR-060, km 420, com pista liberada desde as 8h.

Minas Gerais

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) há manifestantes em 20 trechos das estradas federais que cortam o estado.

Uma delas é na Rodovia Fernão Dias, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os manifestantes ocupam uma faixa no sentido Belo Horizonte e outra na direção de São Paulo.

Segundo a PRF, não há congestionamento em nenhuma das rodovias, porque o tráfego flui nas faixas liberadas.

No Sul de Minas, os motoristas seguem parados em pelos menos quatro rodovias – Fernão Dias, BR-491, BR-265 e MG-050.

Pará

De acordo com a PRF, por volta das 9h a BR-316, no km 23, estava totalmente bloqueada nos dois sentidos. O trecho fica em Benevides, região metropolitana de Belém, onde o engarrafamento chega a 10 km de extensão. Já em Paragominas, no km 165 da BR-010, a interdição é parcial. Os manifestantes estão permitindo a passagem de veículos particulares e de emergência.

Paraíba

O trecho da Alça Sudoeste, na BR-230, em Campina Grande, está interditado desde as 7h. Caminhoneiros colocaram pneus na pista, mas estão liberando a passagem para carros de passeio.

Também há pontos de interdição na BR-104, na saída para o Sertão paraibano e na BR-110, no município de Monteiro.

Pernambuco

Caminhoneiros realizaram uma manifestação na BR-232, em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, contra o aumento no preço dos combustíveis. O protesto, que ocorreu nos dois sentidos da rodovia, teve início às 8h31 e terminou por volta das 10h20. A BR-232 foi liberada.

Rio de Janeiro

Motoristas fazem manifestação em três estradas de acesso ao Rio. Na Rodovia Presidente Dutra, é interditada uma faixa no sentido Rio e o acostamento, na altura do quilômetro 276, Barra Mansa. O trânsito está fluindo pela faixa da direita e o congestionamento atinge dois quilômetros.

Na rodovia BR-101, caminhoneiros interditam o acostamento nos trechos de Manilha e Campos.

Na Rodovia Washington Luiz, o ato é realizado em três pontos: no km 810, no acostamento, e nos km 808 e 780 nos dois sentidos da rodovia BR-040. Os motoristas permitem a passagem de outros veículos.

Rio Grande do Sul

Por volta das 8h30, caminhoneiros protestavam em ao menos 15 pontos de rodovias federais e estaduais, sem bloqueios, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Em Araricá, a fila de caminhões parados na rodovia chegava a 8 km por volta das 9h30.

LEIA MAIS  Caminhoneiros e representantes do agronegócio divergem sobre preços mínimos dos fretes

Em todos os pontos, caminhoneiros se aglomeravam às margens das rodovias, abordando transportadores de cargas, mas sem prejuízos para o tráfego.

Rondônia

A BR-364 foi interditada por caminhoneiros na região de Candeias do Jamari, cerca de 20 km de Porto Velho. Os manifestantes montaram barricadas de pneus e estão barrando o tráfego de caminhões, com passagem permitida apenas para ônibus, carros pequenos e ambulâncias. Até as 10h30 havia um congestionamento de mais de 10km na região.

Santa Catarina

Os atos ocorrem na Serra Catarinense, Oeste, Litoral, Vale de Itajaí, Grande Florianópolis, Norte e Sul. Caminhoneiros passaram a noite em pelo menos 17 pontos de rodovias federais. Às 8h, o km 282, na BR-101, em Imbituba, tinha bloqueio total dos caminhoneiros. Nos demais pontos não são registrados bloqueios totais no trânsito, mas a Polícia Rodoviária Federal (PRF) considerava os locais como pontos de atenção para os motoristas.

São Paulo

Vale do Paraíba: pelo 2º dia consecutivo, caminhoneiros protestam contra o aumento do diesel na Dutra em Jacareí, Pindamonhangaba e Lorena. Em Jacareí havia lentidão de ao menos 1 quilômetro, por volta das 7h desta terça, na região do Parque Meia Lua. Carretas e caminhões estão estacionados no acostamento da rodovia.
Litoral: a categoria se concentra no viaduto da Alemoa, um dos acessos ao Porto de Santos. O protesto não causa interdições ou congestionamentos nas rodovias da região. Também há manifestação em Guarujá, na Rua do Adubo, que dá acesso aos terminais da margem esquerda do Porto de Santos. Segundo a Polícia Rodoviária, carretas não consegue passar pelo local.
Interior: Na Comandante João Ribeiro de Barros (SP-255), que liga Tupã a Marília, manifestantes usaram um caminhão para interditar as duas vias, causando congestionamento. Em Botucatu, os manifestantes estacionaram cerca de 30 caminhões na rodovia João Hipólito Martins. Já em Bauru, os motoristas permanecem na rodovia Marechal Rondon, próximo ao trevo que dá acesso à Marília. Os veículos estão estacionados no acostamento, sem interferir no tráfego da rodovia. Na região de Itapetininga foram registrados protestos em Itapetininga, Capão Bonito, Taquarituba, Taquarivaí, Angatuba, Itaberá e Tatuí (SP). As manifestações estão sendo acompanhadas pela PM e Polícia Rodoviária. Nenhuma rodovia foi interditada.

Sergipe

Desde as primeiras horas desta terça, dezenas de caminhoneiros fecharam a entrada o Porto de Sergipe, localizado no município de Barras dos Coqueiros, na Grande Aracaju. Por volta das 10h, os manifestantes fecharam os dois sentidos da BR-101 no Povoado Pedra Branca, no município de Laranjeiras.

Tocantins

Por volta das 8h, havia interdições em Araguaína, Colinas do Tocantins, Fortaleza do Tabocão, Paraíso do Tocantins, Gurupi e Pedro Afonso. É impedida a passagem de caminhões e caminhonetes. Em Alvorada, também foi registrado protesto, mas não há interdição.

Fonte: G1

 




2 comentários em “Greve de caminhoneiros ganha força em todo o Brasil

  • 22/05/2018 em 11:43
    Permalink

    Bom dia. Aqui em Brumado BA tudo parado.

    Resposta
    • 22/05/2018 em 12:13
      Permalink

      Paraíso do Tocantins também está tudo parado

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!