Greve geral: Caminhoneiros mantêm manifestações em pelo menos 11 estados




Os caminhoneiros mantêm os protestos contra os aumentos nos preços dos combustíveis. Na manhã desta terça-feira, há protestos em pelo menos onze estados e no Distrito Federal.

Em São Paulo há lentidão na via Dutra, próximo a Jacareí. Segundo a CCR NovaDutra, concessionária que administra a rodovia, os manifestantes ocupam um posto de serviço a faixa da direita e o acostamento. A faixa da esquerda está liberada somente para veículos de passeio e ônibus.

A concessionária informa que conseguiu uma liminar para impedir interdições nos 402 quilômetros da rodovia, nos trechos do Rio de Janeiro e de São Paulo. A decisão impõe multa de 300 mil reais em caso de descumprimento.

Em Minas Gerais, há interdição em ao menos 19 municípios, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Estado. Na BR-101, no km 282, em Santa Catarina, os caminhões já interromperam o tráfego e PRF está mobilizada no local. Na Bahia, uma manifestação na BA-535 (Via Parafuso), na altura do km 10, bloqueia os dois sentidos da rodovia, segundo informações da Concessionária Bahia Norte.

LEIA MAIS  Ford Cargo 816 recebe o prêmio de caminhão leve com maior valor de revenda de 2018

No Rio de Janeiro, há manifestações em 12 pontos de rodovias federais que cortam o estado. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os manifestantes ocupam apenas os acostamentos dessas estradas e não estão interrompendo o fluxo de veículos.

A BR-393 concentra o maior número de pontos de protesto. São quatro manifestações nos quilômetros (km) 247 e 255 (em Barra do Piraí), 281 (em Volta Redonda) e 295 (em Barra Mansa). Na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), são três pontos: um em Seropédica (km 204) e dois em Barra Mansa (kms 274 e 268).

Na BR-101, também são três pontos: um no trecho norte (em Campos, no km 75), outro na Niterói-Manilha (em Itaboraí, no km 294) e outro na Rio-Santos (em Itaguaí, no km 392). Outras rodovias com manifestações são a BR-493 (no km 0, em Itaboraí) e a BR-465 (km 17, em Nova Iguaçu). Os caminhoneiros protestam desde a noite de domingo (20), contra o alto custo do combustível, em vários pontos do país.

Nesta segunda, o protesto de caminhoneiros contra o aumento dos combustíveis, em especial do diesel, afetou diversas rodovias do país, ainda causa transtornos em estradas importantes no início da noite, horário de em que registra movimento intenso. As operações de recepção e entrega de mercadorias nos terminais do Porto de Santos, o maior do país, também continuam comprometidas pelo protesto.

LEIA MAIS  Copa Truck: Atrações extra-pista são destaque na programação em Goiânia

Na parte da manhã desta segunda, a categoria realizou atos em dez estados do país. Além da redução do preço do diesel, os caminhoneiros pedem isenção de tributos como forma de baratear o preço dos fretes. A categoria já havia prometido a paralisação para a semana passada se uma série de reivindicações apresentadas ao governo Michel Temer (MDB) não fosse atendida. Até as 16h30, as manifestações de caminhoneiros já atingiam dezoito estados e causavam 107 pontos de interdição em rodovias federais de todo o Brasil. Paraná, Minas Gerais e Bahia são os estados mais atingidos.

Fonte: Veja




Deixe sua opinião sobre o assunto!