Governo japonês institui checagem anti sono para caminhoneiros, motoristas de ônibus e taxistas




O Ministério da Terra, Infraestrutura, Transporte e Turismo do Japão criou uma nova lei que obrigará os caminhoneiros, motoristas de ônibus e taxistas a se submeterem a uma checagem anti sono.

A nova medida começou a valer a partir de hoje (01/06) e obriga as empresas de transporte do país a fazer uma checagem com os motoristas antes deles começarem a guiar. Caso seja constatado que o motorista não dormiu o suficiente ou apresenta sinais de cansaço, ele não poderá deixar a garagem e ficará impossibilitado de trabalhar.

Entretanto, apesar de a lei já ter sido aprovada e ter entrado em vigor a partir de hoje, o governo não definiu a partir de quantas horas ou qual o mínimo de horas de sono para que o motorista seja considerado como apto para dirigir. Além disso, não foi definido nenhum padrão para as checagens. O governo deixou a criação de regras nas mãos das empresas responsáveis.

De acordo com o Ministério dos Transportes do Japão, o número de acidentes decorrentes da falta de sono dos motoristas aumentou no ano passado. Em uma das ocorrências, um caminhão que seguia rota por uma rodovia da província de Tokushima não prestou atenção no ônibus a sua frente e acabou se chocando com ele em alta velocidade. Por volta de 16 pessoas morreram no acidente e foi constatado que a falta de sono ocasionou o acidente.

Fonte: IPC Digital