Maiores transportadoras do país desmentem fake news espalhadas por Whatsapp

por Blog do Caminhoneiro

Durante a greve dos caminhoneiros, ocorrida entre 21 e 31 de maio, uma gigantesca onda de notícias falsas se espalharam pelas redes sociais. A maioria das informações falavam sobre uma intervenção militar, que já estaria ocorrendo, ou a morte de caminhoneiros em confrontos com a polícia ou forças militares em pontos de manifestação pelo país. Nada se confirmou.

Com a rápida disseminação de informações pelas redes sociais e grupos de Whatsapp, uma mentira acaba sendo tão compartilhada que muita gente acredita. Foi o caso, nessa semana, de informações sobre uma nova paralisação dos transporte no país, decidida após uma reunião entre as 10 maiores empresas de transporte do país. Todas com frotas na casa dos milhares de caminhões.

O texto compartilhado incessantemente pelo Whatsapp e Facebook diz o seguinte:

Em uma reunião hoje cedo as 08:00 (31/05) A Rede de Empresas de transporte e logística terrestres. Decidimos parar o Brasil as 00:00 da Segunda-feira. Algumas Transportadoras decidiu ir para Brasília. Algumas mandou seus funcionários para suas casas. A PARALIZAÇÃO vai começar pra VALER NA segunda feira 00:00hs (04/06). A reunião era composta pelas Transportadoras GRANERO, TRANSPANORAMA, NEPOMUCENO, BERTOLINI, COMANDO DIESEL LOGÍSTICAS, HU RODOVIÁRIOS, JB S.A, CENTRO OESTE LOGÍSTICA, MARTELLI TRANSPORTES, OURO VERDE LOCAÇÃO, JSL S.A.
A dez maiores EMPRESAS de TRANSPORTES TERRESTRES do Brasil vai parar e agora.

Além dos texto se basear em informações disponibilizadas em uma matéria sobre as 10 maiores frotas do Brasil, contém diversos erros de português. Também, no momento que o texto viralizou, nenhuma das empresas se pronunciou sobre o movimento.

Agora, quase todas as empresas se pronunciaram pelas redes sociais e seus sites, informando que nunca houve reunião entre elas sobre esse assunto, e que não apoiam uma nova paralisação.

Conforme já divulgamos aqui no Blog do Caminhoneiro, há sim uma nova chamada para uma paralisação, em Brasília, no dia 04/06, porém o coordenador desse movimento é o Wallace Landim, conhecido como Chorão, que não aceita os termos do acordo assinado por entidades, que convocaram a primeira manifestação de caminhoneiros, e o governo federal.

Esse movimento espera a adesão de 50 mil caminhoneiros. Até o momento o número de veículos parados no estacionamento do Estádio Mané Garrincha não é muito volumoso.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário