Cargosoft investe R$ 3,9 milhões na ampliação da frota




A Cargosoft investiu R$ 3,9 milhões e adquiriu, entre os meses de maio e junho, dez veículos e dez implementos. Ao todo, foram cinco caminhões Volkswagen Constellation 19420 com carretas baú fabricadas pela Randon para cargas secas, dois cavalos mecânicos Mercedes-Benz 2041 com implementos frigoríficos Fachinni e três Mercedes-Benz 2426 com carrocerias frigoríficas da Frigobrás.

O diretor Administrativo da Cargosoft, Adilson Vienscoski, conta que os implementos para carga seca têm capacidade para 30 paletes, já as frigorificadas possibilitam transportar até 28 paletes e os trucks frigorificados 16. O executivo divulga que os veículos refrigerados irão atuar junto ao segmento de healthcare and beauty, enquanto os equipados com baús carga seca serão destinado às movimentações de diferentes mercados nos quais a Cargosoft opera.

Vienscoski também revela que as rotas que utilizarão os novos ativos já estão definidas. Os caminhões para carga seca atenderão, realizando o serviço de transferência, o trecho que liga o estado de São Paulo com a Região Nordeste, e os refrigerados atuarão, efetuando transferência e distribuição, nas malhas entre os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás.

LEIA MAIS  Ghelere Transportes tem vagas para motoristas carreteiros em Ponta Grossa-PR

“A aquisição dos veículos faz parte de um plano de expansão da frota, que somados aos outros, totalizarão em torno de 110 veículos em nossa frota própria, distribuídos entre caminhões ¾, caminhões tocos, caminhões trucks e conjuntos cavalo mecânico-carretas”, diz.

O diretor Administrativo calcula que os novos equipamentos aumentam a capacidade de transporte da empresa em 10%. Ele lembra, porém, que serão adquiridos mais veículos este ano para suportar as operações de novos contratos. “Caso necessário também realizaremos investimentos extras em frota, uma vez que trabalhamos com produção puxada e nos adequamos conforme o fechamento de novos contratos”, afirma.

Os números quanto ao faturamento também são otimistas. Vienscoski acredita num crescimento entre 15% e 20%, uma vez que esses veículos serão empregados em segmentos mais específicos que demandam, além do transporte, outros serviços. “A Cargosoft está migrando de transportadora para uma operadora logística e isso possibilita a empresa oferecer outros serviços logísticos, como armazenagem, controle de estoque, transporte em condições especiais de temperatura, gerenciamento de risco e logística reversa”, salienta.

LEIA MAIS  Transportadora Contatto anuncia abertura de vagas para agregados

Fonte: Tecnologística




Deixe sua opinião sobre o assunto!