Polícia Civil prende quadrilha especializada em roubo e receptação de caminhões




Sete pessoas foram presas na operação VW-150, da Polícia Civil, em quatro cidades do Distrito Federal e entorno. Foi desarticulada uma organização criminosa que atuava com roubo, receptação e adulteração de caminhões. Entre os presos está o maior adulterador de carros do DF.

O delegado Eduardo de Alencastro Filho explicou que as investigações começaram a partir de outra operação e de um roubo de caminhão, em novembro do ano passado.

Na época, o caminhoneiro abordado pelo grupo chegou a ser levado para cativeiro, onde ficou por oito horas, até que o caminhão fosse levado ao estado de Goiás. O delegado explica que eles se organizavam por funções. Havia os que abordavam os caminhoneiros, os que levavam a vítima ao cativeiro, os que levavam o caminhão e os que adulteravam para revenda. Além das prisões, a polícia apreendeu cinco caminhões adulterados e prontos para venda. Na casa de um dos envolvidos, foram encontrados materiais e ferramentas usadas para a adulteração dos veículos. Segundo o delegado, os caminhões que custam mais de R$ 100 mil no mercado regular eram revendidos por cerca de R$ 20 mil, depois de roubados e adulterados.

LEIA MAIS  Conab estima recorde da safra de grãos

As prisões e apreensões ocorreram nas cidades de Valparaíso, Novo Gama e São Gabriel, em Goiás, e em Sobradinho e Planaltina, no DF. As investigações devem continuar e a polícia busca localizar os clientes do grupo criminoso. Quem for flagrado comprando veículo roubado pode ser preso pelo crime de receptação.

LEIA MAIS  Empresa desenvolve tecnologia que combate o jammer, utilizado pelos bandidos para roubar e esconder veículos

Todos os presos devem responder pelos crimes de roubo, com uso de arma de fogo e restrição da liberdade. Se condenados, podem pegar entre quatro e dez anos de prisão.

Fonte: Rádio Nacional




Deixe sua opinião sobre o assunto!