Transportadoras multadas em greve dos caminhoneiros fazem apelo a ministro do STF




As mais de 150 empresas multadas por bloquear estradas durante a greve dos caminhoneiros vão tentar convencer o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, a reaver a cobrança.

O grupo argumenta que os veículos pararam porque não havia outra alternativa – uma vez que as rodovias estavam fechadas –, mas que não incentivou ou participou do ato propriamente dito.

O magistrado já declinou dos pedidos de audiência dos representantes das empresas de transportes. Em vez de reuniões individuais, decidiu marcar audiência com todas as citadas, no dia 20 deste mês, para ouvir as alegações de uma vez.

LEIA MAIS  PRF autua caminhoneiros que portavam rebites em caminhões

Entre outros apelos, a categoria afirma que, quando somada a perda de cargas às multas, talvez tenham que fechar as portas.

Fonte: Metro1

Deixe sua opinião sobre o assunto!