Caminhoneiros enfrentam dificuldades para cadastro no site da ANTT há 2 meses




Caminhoneiros estão com dificuldades para cadastrar os caminhões no site da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A situação se arrasta há dois meses e, sem registro, eles não podem trabalhar.

A ANTT negou que ainda exista algum problema pra cadastrar o caminhão e informou que as consultas estão tendo resposta em menos de 2 segundos.

Sem solução

A rotina do caminhoneiro Ivan Luiz Benatti é a mesma há 11 dias. Ele vai até o Sindicato dos Caminhoneiros para dar entrada no registro exigido para quem trabalha com frete, mas todos os dias o sistema trava. “Infelizmente o sistema não estava abrindo”, afirmou.

Ele transportou cana durante 10 anos e há dois meses resolveu para uma cooperativa de caminhoneiros. Investiu R$ 12 mil para adaptar o caminhão e comprar equipamentos. “As contas estão vencendo e preciso por elas em ordem”, disse.

Registro

O registro nacional dos transportadores rodoviários de cargas é uma exigência da ANTT para que o caminhoneiro possa trabalhar com frete remunerado. Sem essa documentação o motorista pode sofrer multa, perder pontos na carteira e ter o veículo apreendido. A empresa que tiver contratado o serviço também pode ser multada e o valor vai de R$ 5 mil a R$ 500 mil.

O registro tem que ser renovado a cada 3 anos e, somente em Porto Ferreira, o sindicato fazia cerca de 80 cadastros e recadastros do registro nacional por mês.

Mudanças

Há 60 dias o sistema que realiza os cadastros no site da ANTT foi substituído e os problemas começaram.

“Operações simples que demoravam 5 minutos agora estão demorando 4, 5 horas. Quando você vai finalizar a operação o sistema cai. Nós temos vários caminhoneiros que ficam aguardando fazer o registro e nós não conseguimos”, disse o presidente da Federação Estadual de Transporte, Claudinei Pelegrini.

Fonte: G1




5 comentários em “Caminhoneiros enfrentam dificuldades para cadastro no site da ANTT há 2 meses

  • 22/09/2018 em 07:53
    Permalink

    É um descaso com o caminhoneiro, estou sem trabalhar porque minha carreta está com a placa nova Mercosul e o sistema não aceita cadastrar essa placa e ninguém dá solução para esse caso.

    Resposta
  • 20/09/2018 em 19:25
    Permalink

    Infelizmente o “governo” só sabe cobrar e multar e não cumpre sua parte.
    No caso de renovação da aferição do tacógrafo, o serviço é feito “caríssimo” e depois nos entrega um papel com liberação para 30 dias e logo em seguida o consumidor vai no site para retirar o certificado para dois anos, porém o sistema não libera o certificado e o anterior vence, e se o PRF ou Estadual pedir o documento e estiver vencido não adianta explicar a multa é certa. Liguei para a ANTT e me disseram que u devo entrar no sistema e tirar uma nova autorização para mais 30 dias e assim a roda vai girando. Eita povinho…Só multa e nós ficamos a sofrer as consequências mesmo estando certos!

    Resposta
  • 14/09/2018 em 20:09
    Permalink

    Isso não passa de golpes , oportunismo e exploração .

    Resposta
  • 13/09/2018 em 18:27
    Permalink

    Isto está uma novela aqui em santo André estao copranndo muito caro um robo estão querendo 470$ para renovação um abisurdo eles pom o valor que que não temo o que fazer

    Resposta
  • 13/09/2018 em 18:13
    Permalink

    Vamos parar uns 20 dias aí a coisa se resolve rapidinho automático facil fácil

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!