Venda de carrocerias sobe 52% no ano




A indústria de carrocerias continua sustentando uma trajetória de crescimento. De janeiro a agosto, os emplacamentos tiveram alta de 52,91% no mercado interno, para 55,8 mil unidades, informou ontem a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

O resultado reflete a retomada das vendas de caminhões, que no acumulado deste ano tiveram um avanço de 49,5% sobre igual período de 2017, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

No entanto, o presidente da Anfir, Norberto Fabris, destaca que o resultado não é suficiente para recuperar os patamares da década passada. “A crise fez recuar nosso desempenho de tal ordem que levaremos muito tempo para nos recuperarmos”, afirmou o dirigente em nota. Segundo a Anfir, no período entre janeiro e agosto a indústria de implementos rodoviários entregou ao mercado 88,3 mil unidades.

LEIA MAIS  4Truck desenvolve baús de linha leve para entregas sem restrição em áreas urbanas

No acumulado de janeiro a agosto, as vendas do segmento leve (carroceria sobre chassis) tiveram alta de 30,5% sobre igual período do ano passado, para 27,6 mil unidades.

“Historicamente, em termos de volumes, as vendas são naturalmente maiores no segmento leve. Mas como a economia está reagindo lentamente e sem sinais de aquecimento nas cidades, este mercado está com desempenho menor”, explica Fabris.

Pesados

Já no segmento pesado (reboques e semirreboques), houve crescimento de 84% das vendas no acumulado até agosto, para 28,1 mil unidades.

Segundo Fabris, atualmente cerca de 60% das mercadorias que circulam pelas ruas e estradas do País é feito a bordo de implementos rodoviários. “Se os negócios estão aquecidos, a nossa indústria recebe os benefícios, mas quando não, nós sofremos as consequências”, analisa.

LEIA MAIS  Feira resulta em negócios na ordem de R$ 4,5 milhões para a Bravo Caminhões e Ônibus

Fonte: DCI




Deixe sua opinião sobre o assunto!