Entenda os motivos que levaram a Ford Caminhões a anunciar sua saída do Brasil

por Blog do Caminhoneiro

Em 50 minutos de reunião, o presidente da Ford para América do Sul, Lyle Watters, listou os motivos para encerramento de suas atividades em São Bernardo do Campo. A decisão foi anunciada nesta terça (19), dois meses antes da comemoração do centenário da fábrica no Brasil.

Reunido com diretores de Recursos Humanos da empresa e uma representação de trabalhadores, Watters afirmou que a montadora fechou o ano de 2018 com um prejuízo de US$ 678 milhões em toda a América do Sul.

O coordenador-geral da representação dos funcionários da montadora, José Quixabeira, o “Paraíba”, estava na reunião e conta que Watters apontou a indefinição de regras como empecilho para busca de investimentos para adaptação de caminhões ao Euro 6 —nova etapa do programa brasileiro de controle de emissões de poluentes para veículos comerciais pesados.

Na reunião, o presidente da Ford disse que tentou vender a fábrica para uma empresa turca,  mas não teve sucesso.

Outra razão foi a queda da produção do New Fiesta, modelo fabricado em São Bernardo do Campo. A previsão para este ano é de 16.700 carros, cerca de 15% da produção de 2013.

Ainda segundo Quixabeira, Watters afirmou que a fábrica de Camaçari também opera com dificuldades já que as locadoras de veículos são as principais compradoras do Ford K. E a negociação reduz a margem de lucro da fábrica.

Às 14h50, encerrada a reunião, Watters informou que divulgaria um comunicado trinta minutos depois.

Quixabeira pediu que a empresa concedesse pelo menos uma hora a mais para que os trabalhadores fossem informados. Watters deu mais dez minutos.

O sindicalista reuniu os metalúrgicos para anunciar a decisão. “Virou terra arrasada. Todo mundo com cara de derrota”, disse Quixabeira, que anunciou a decisão.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a unidade emprega 2.800 trabalhadores diretos, além de terceirizados não quantificados.

A Prefeitura de São Bernardo do Campo calcula que 2.000 famílias são afetadas indiretamente pela decisão.

Segundo ele, a notícia surpreendeu até porque os trabalhadores vinham contribuindo com planos internos, como o Programa de Demissão Voluntária. Há 32 anos na fábrica, Quixabeira lamenta a sorte dos jovens.
“Posso me aposentar. Mas e os meninos?”, diz.

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, também falou sobre o fechamento da fábrica. Para ele, a decisão da empresa é uma péssima notícia.

“É uma decisão da Ford, não se pode interferir na decisão da empresa”, disse.

Skaf indicou que as empresas devem se preparar para operar em um mercado mais competitivo.

“O Brasil precisa voltar a crescer, gerar empregos, riquezas e as empresas têm que se fortalecer. Nós temos que nos reinventar como país. Estamos todos virados para dentro e o mundo se transformou. Estou preocupado com isso”, afirmou.

Ele classificou, porém, como péssima a notícia de que uma segunda montadora está com dificuldades de produzir em SP. No mês passado, a GM informou que estudava o fechamento da unidade de São José dos Campos e pediu ajuda do governo.

História

Essa não é a primeira vez que a Ford fecha unidades no Brasil. No governo Collor, a montadora encerrou as atividades da montadora de tratores.

Então presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Vicente Paulo da Silva, o “Vicentinho”, lembra que viajou aos Estados Unidos como representante dos trabalhadores. Daí nasceu uma câmara setorial para garantir a permanência das montadoras no Brasil.

A história da Ford se confunde com a trajetória do movimento sindical brasileiro, como as greves de 1978 e 1979. Em 1990, a montadora foi palco do movimento dos golas vermelhas, alusão ao uniforme dos trabalhadores da manutenção.

Funcionário da Ford desde 1987, o sindicalista João Cayres lembra que 900 empregados da manutenção entraram em greve enquanto os demais trabalhadores permaneciam em atividade. No final do mês, cada trabalhador doava um dia de salário para sustentar os grevistas. Só que a montadora decidiu suspender também o pagamento dos não-grevistas, que iniciaram um quebra-quebra dentro da fábrica.

“Tenho até hoje a camisa com a gola vermelha. Com com o símbolo da Autolatina”, lembra.

Fonte: Folha de São Paulo

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

21 comentários
0

Artigos relacionados

21 comentários

wildenir 16/03/2019 - 11:11

Republica sindicalista dá nisso…….os trabalhadores só tem direitos, não tem deveres…os investidores vão para países sem sindicatos.

Reply
Thiago Boaventura Ladeira 28/02/2019 - 06:18

A greve dos caminhoneiros foi um sinal que a economia do país já está enfraquecida está aí o resultado que os políticos corruptos nos deixou de herança e sem falar de outras mais situações que leva a uma Montadora a terminar suas atividades.
Isso vai gerar um prejuízo irreparável.
Deus abençoe nossa nação.

Reply
Oseias 20/02/2019 - 23:27

A próxima sera a GM, a Bosch no Paraná onde trabalhei por mais de 30 anos, chegou a ter mais de 5 mil funcionários, hoje tem menos de dois mil. E ainda tem idiota falando que não precisa de reformas. Ninguém quer abrir uma empresa no brasil, e quem tem ta sobrevivendo ou pensando em fechar as portas

Reply
Triste Londrina 21/02/2019 - 09:58

Fui da Bosch Paraná por quase 4 anos, desde o PTE até chão de fábrica. Realmente a coisa está feia.

Reply
Adonis 20/02/2019 - 20:56

Em país com uma alta taxa tributária e sem incentivo do governo e direitos so para o trabalhador e um país que ninguém ganha merda nenhuma como se compra um carro novo e quando aparece um governo como agora que está tentando salvar o país na desburocratização aí vem rede globo ainda criticar o governo esse povo burro ajudando falar mal do governo temos que torcer pra o governo da certo pra que possa melhorar nosso país

Reply
SOBREANORMAL 21/02/2019 - 10:06

Porque são um bando de ignorantes e egoistas os que falam mal estão indo contra o brasil, estão torcendo contra o governo só pra dizer “Eu disse pra não votar nele” não podemos esquecer que estamos todos no mesmo barco, e temos que lutar por um brasil melhor

Reply
Marcio 20/02/2019 - 20:38

Isso é o que acontece com um país cujo as politicas trabalhistas so vem em benefício do empregado onde o empregador so tem o direito de pagar… e ponto…Eu acredito que o Brasil ainda tem pouco desempregados só 13 milhões, pq tem muito patrão e muita empresa se desdobrando pra conseguir pagar a folha pois se demitir o prejuízo é maior… É facil ser bonzinho com o dinheiro alheio… outra coisa Brasileiro não quer trabalho… quer somente estar empregado … claro existem exceções… e tenho dito…

Reply
Diego 20/02/2019 - 18:20

Nesse país de merda até multinacional milhonaria perece

Reply
Glauber 20/02/2019 - 15:36

A Ford tem que fechar os carros da Ford e os carros que mais tem carro remarcado e as peças muito caro a lataria dos carros parece que já vem com ferrugem de fabricação não vale nada a volquis parece que usou a mesma lataria na Kombi e ingrivel pena os trabalhadores vão sofrer com o fechamento da fábrica se for para o bem de todos amém Deus abençoe a todos

Reply
Jadir augusto Alves Junior 20/02/2019 - 14:32

Na verdade temos que ter vergonha na cara e boicotar uma empresa dessa,na nao comprar nada dela, para fechar de vez e dar espaço para quem valoriza o país, agora como fica os proprietários de caminhão Ford, vai ter um custo elevado de manutenção e depreciação do produto.

Reply
Fabio 20/02/2019 - 14:25

Se vc tem uma empresa e essa não esta dando lucro o que vc faz??

Reply
Wilton Lopes 20/02/2019 - 14:20

Aos meus 40 anos de profissão nunca vi um sindicato seja este de qual Natureza for prestar, ou servi ao trabalhador. Acorda trabalhador.

Reply
João 20/02/2019 - 14:08

Herança das ações do pt.

Reply
José Kleber 20/02/2019 - 14:07

Sindicato só que lasca as empresas, e os trabalhadores acham que eles estão lutando pela classe…país que cresce não tem sindicato…. triste.

Reply
Flávio 20/02/2019 - 14:03

Simples , Produto de custo e benefício ruim .

Reply
José Adriano 20/02/2019 - 13:12

quem perde com isso é só o trabalhador como sempre.

Reply
Alexandre Neves 21/02/2019 - 07:19

Por Causa de pessoas burras igual voce que a fábrica está fechando.

Reply
. Sebastião Emival De Paulão 20/02/2019 - 12:33

Se vai fecha e porque e incompetente que os outros tao lucrando

Reply
Triste Londrina 20/02/2019 - 12:08

Parabéns aos sindicatos. Conseguiram. Agora chorem abraçados com o PT.

Reply
Gerson 20/02/2019 - 15:11

” SE VC É O ATUAL E ELA RECLAMA , A CULPA NÃO DO EX ” ! KKK …

Reply
Josilson 20/02/2019 - 21:43

E agora como vai ficar os proprietários de caminhões Ford eu sou um deles já tou imaginando a desvalorização e a manutenção eu acho que o governo tem que agir sobre isso não podemos ficar no prejuízo.

Reply

Escreva um comentário