Falta de fiscalização da ANTT para garantir preço mínimo do frete gera descontentamento

por Blog do Caminhoneiro

Depois de 10 meses, quando aconteceu a paralisação dos caminhoneiros por duas semanas, onde praticamente parou todo o Brasil em maio de 2018, o resultado das negociações junto ao governo federal poderia ter sido melhor, tendo em vista que ainda há descontentamento da classe, afirmou em entrevista, Gilson Baitaca – representante de Mato Grosso junto ao movimento nacional.

Após a paralisação dos caminhoneiros por duas semanas ano passado, o presidente na época, Michel Temer, cortou impostos sobre a comercialização do diesel e ofereceu subsídios para por fim ao movimento.

“O resultado das paralisações teria sido muito bom por aquilo que a gente conseguiu garantir com o governo federal na época, através das medidas provisórias que ele [Michel Temer] editou e depois foram aprovadas no Congresso Nacional, porém, ainda tem um sentimento de revolta por parte da maioria dos caminhoneiros, principalmente os do setor do agronegócio, do grão e farelo, que estão se sentido prejudicado, tendo em vista que os embarcadores não estão cumprindo o piso mínimo (frete). O STF está analisando essa questão da inconstitucionalidade que foi requerida, mas de qualquer maneira está garantido o piso mínimo e deveria estar sendo cumprido”, salientou.

A fiscalização sobre a garantia do piso mínimo do frete à classe, de acordo com Baitaca, teria que ser feita pela Agencia Nacional de Transportes Terrestre (ANTT). Porém, “a ANTT é bem limitada na questão de recursos humanos, ou seja, faltam fiscais para ir para as rodovias e empresas fazer a fiscalização. O método mais eficaz que seria a fiscalização de forma eletrônica que é pelo CIOT (código numérico obtido por meio do cadastramento da operação de transporte no sistema eletrônico da ANTT), que impediria a emissão do conhecimento de transporte quando não atingia o piso mínimo, porém, a praticamente um ano da paralisação, a ANTT vem andando a passos de tartaruga, tanto na questão da implantação do sistema eletrônico, quando na fiscalização efetiva nas rodovias e empresas denunciadas”, salientou Baitaca.

Diante desse cenário, os profissionais ficam revoltados, pois as empresas embarcadoras acabam pagando, “propositalmente um preço inferior, inclusive aos preços praticados na safra do ano de 2018, ou seja, antes da paralisação o preso era melhor que o preço que está sendo praticado agora mesmo com as medidas provisórias que foram transformadas em lei, estarem em vigor”, contou.

O tabelamento do piso mínimo do frete garante uma estabilidade no preço para que o proprietário de caminhão consiga manter-se no período de safra e entressafra, “mas não garante uma lucratividade efetiva à classe, cobrindo os custos operacionais e uma pequena rentabilidade”. O valor mínimo do frete é calculado de acordo com o custo e revisado semestralmente.

“Havendo aumento ou diminuição nos valores que compõe o custo do frete, incluindo o valor do óleo diesel que é o principal gasto para se fazer um caminhão rodas”, disse Gilson Baitaca.

Mesmo com o descontentamento da classe, Gilson Baitaca descartou possíveis novas paralisações por parte dos caminhoneiros, porém, os lideres continuam em conversações para garantir a manutenção dos resultados positivos do movimento.

Fonte: Cenário MT

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

29 comentários
0

Artigos relacionados

29 comentários

Ronaldo Guedes 12/03/2019 - 19:39

ANTT é cabide de emprego, é igual a INSS, pagamos e quando precisamos nao temos, Bolsonaro ja está entrando na jogatina do congresso nacional, vou vender minha carreta e comprra um carrinho de pastel e água de côco, infelizmente …

Reply
Adriano 12/03/2019 - 14:37

Fingem nao existir , e quando perguntamos da tabela riem da nossa cara.
Covardia dos dois lados…
ANTT cabide de emprego, só fiscaliza os pequenos e tem medo das grandes…

Reply
Antonio marcelo 12/03/2019 - 12:10

Sou campineiro e Gerdau MG abaixaram os fretes todos não ta dando pra pagar as despesas de viagens deste jeito iremos nos reunir e fazer outra paralização pedimos ao fiscais da Ntt que faca algo por nos todos ta muito difícil pra nos podermos continuar devido as despesas da viagem que w muito caras OK pede alguem ai pra nos ajudar OK desde já agradesco OK obrigada fica aqui o apelo de um carreteiro sofrido não deixem que o pais faca isso com os carreteiros ta muito difícil.Sou de MG moro em Sabará MG

Reply
Marcos 12/03/2019 - 08:46

Falta a fiscalização da ANTT. Era simples de ver.basta ver os fretes postado no frete Brás.um absurdo.ce eles quiseseq seria simples de ver.masno Brasil tudo é muito difícil

Reply
Jose Araujo 12/03/2019 - 07:43

Amigos, infelizmente do jeito que está não conseguiremos mais trabalhar! Ou nós caminhoneiros, autônomos ou não, se não nos unirmos em favor de nossa categoria, não chegaremos em lugar algum. Que poder nós temos perante o governo e grandes empresários que só pensam em seu próprio umbigo? É somente com nossa UNIÃO que conseguiremos melhorias para nossa classe! A ANTT, órgão do governo, não tem interesse, os grandes empresários muito menos.Os sindicatos têm pouca influência. Enfim, só nos resta a nós mesmos. Temos que trabalhar juntos! Vamos denunciar as irregularidades, os atravessadores, os baixos preços, a falta de fiscalização e principalmente aceitar preços de fretes indecorosos. Mais antes o caminhão parado do que trabalhar praticamente de graça para as empresas. O Brasil é muito grande e depende de nossa mão de obra temos que nos lembrar sempre disso. E se for preciso parar que paremos de novo! Abraço à todos

Reply
Marcelo 12/03/2019 - 04:13

Bom dia a todos gente infelizmente mais um vez nos fomos levados só na conversa porque hoje quase um ano após ficarmos onze dias parados nas estradas estamos novamente a beira da falência acho que vamos ter que começar a cobrar o governo com mais seriedade talvez uma pequena parada um abraço a todos os companheiros da estrada

Reply
RODRIGO MESQUITA FERREIRA LIMA 11/03/2019 - 22:50

Pessoal acordem, o transporte está cercado de pessoas que visam ludibriar o motorista, esse governo não está nem aí pro caminhoneiro autônomo. O BOZO mostrou a sua verdadeira face, isso era de se esperar. Antt faz parte da patota e pra eles não é interessante mostrar nenhum serviço a favor da classe. A verdade que como o de praxe nós autônomos fomos enganados mais uma vez e o que está Ruim pode ficar pior…

Reply
Marcos Antonio 11/03/2019 - 21:30

Esse Tabelamento de frete não deveria existir, por isso vemos que esta pior que antes, foram usados pra enriquecer os empresários, que tiro no pé.

Reply
Welington 11/03/2019 - 22:59

Boa noite ? Todos só falam em benefício para autônomo eu sou empregado. Fiquei parado na greve 12 dias não vi em momento algum alguém pedir alguma coisa para empregado só estao cortando os benefícios e ninguém faz nada, na minha opinião essa greve só não foi mais forte pq os empregados não queriam aderir a greve e o motivo é ovio não estava beneficiando nós empregados em nada.

Reply
GEIZIELI MEIRA 12/03/2019 - 03:57

Cadê nosso Presidente Bolssonaro ,pra liberar mais funcionarios nas estradas para fiscalizar e também agilizar essa fiscalização de forma eletrônica já tá mais q na hora de colocar em prática.

Reply
Nelson 11/03/2019 - 21:30

Pois ė tem containers pegando frete de 800 reais como retorno pra rodar 400 km sendo que eles ja ganham na vinda. Cade a fiscalizaçao?

Reply
Regi 11/03/2019 - 21:15

Gente pelo amor de Deus esse Fret bras tem q ser denunciado …pois os cara coloca 3 mil kilos como complemento…. E paga uma miseria… .alguem sabe onde denunciar

Reply
Jose Roberto 11/03/2019 - 21:08

E lamentável saber que o órgão responsável “antt ” fecha os olhos ao cumprimento da lei, se quer se movimenta verificar, novamente os camioneiros pagam a conta e está a mercê das negociacoes.

Reply
Francisco Lopes de Souza 11/03/2019 - 20:52

Presidente Bolsonaro precisa hordenar fiscalização da NTT nas Rodovias. Ciot não esta sendo feito pelas empresas que fazem Manaus pra todo Brasil. (Baú)

Reply
Guilherme 11/03/2019 - 20:13

Prescisamos urgente de fiscalização as empresas em si estão pagando tabela e algumas até mais ainda que o piso mínimo..o grande problema atual são as transportadoras que não repassam como sempre fizeram nos entramos com nome caminhão mao de obra qualificada para entregas das mercadorias ao seu destino final…vencemos com muita raça nossa manifestação nosso direito # fiscalização já?

Reply
Edivaldo Sassiloto 11/03/2019 - 20:02

Na verdade todo mundo ganhou menos o caminhoneiro, só falam do agronegócio o restante da classe não existe pra mim fomos usados e empresários e representantes nossos ganharam porque o diesel chegou ao mesmo preço da greve e agora ninguém quer paralisação porque será?

Reply
Rubens Tavares 11/03/2019 - 19:44

Tem que parar de BLA BA BÁ e se reorganizar de novo uma numa paralisação da categoria. Aí sim, o Governo do BOZO vai acordar pra atender os caminhoneiros que votaram em Massa nesse desgoverno. Estamos sendo LUDIBRIADOS por todos; Pelo Desgoverno; pelo STF e pelo nossos Representantes Sindicais. Chega de BBB e vamos à LUTA !

Reply
Marcelo Leandro 11/03/2019 - 19:59

Falou tudo companheiro,!! Temos que parar sim e tem que ser agora!!! Chega de trabalhar em troca de diesel e marmita e.nada mais.

Reply
Edivaldo Sassiloto 11/03/2019 - 20:04

Vamos formar um grupo no wats e começar a conversar

Reply
Laiano 12/03/2019 - 14:10

Verdade

Reply
Joacir Zanela 11/03/2019 - 17:59

Piso mínimo de frete vai beneficiar só as grandes transportadoras se liga povo

Reply
Ezequiel Morales 11/03/2019 - 17:43

Chega de falar em tabela de frete, ate porque em breve não vsi mais precisar fo autonomo. NÃO estão vrndv quê os frotistas estão estão comprando caminhão que nem aguá, cada caminhão desse que entra no mercado é mais um autonomo sem carga. Bem que nos avisaram que seria um tiro no pé.

Reply
Paulo Sérgio Cardoso 11/03/2019 - 17:38

Tem que fazer outra paralisação urgente.

Reply
Jose Renato 11/03/2019 - 17:15

Tinha que multar caminhoneiros que pegam frete abaixo da tabela isso sim

Reply
Alberto backes 11/03/2019 - 16:41

Tudo não passa de ums políticos falcatruas que favorecem os grandes e ferram os pequenos,pois o governo passado nao gostava de caminhoneiros,o novo recebeu muito apoio dá uma categoria,mas agora já está onde queria a categoria que se espluda,tem que parar de novo.

Reply
Mauro abreu 11/03/2019 - 16:22

Tinha q ter um meio d pagar primeiro o frete p depois liberar o ciot

Reply
Mauro abreu 11/03/2019 - 16:21

Ociot estam emitindo certo .so n estam pagando .exp. Ociot sai n valor d piso d 6.000 mas so repasa p nos 3.000

Reply
Valmir 11/03/2019 - 21:06

BOA NOITE tem lugar q o óleo já está 3.70

Reply
Ronildi 12/03/2019 - 09:29

Tem que fazer outra paralizacao. Do jeito que ta .nao pode ficar.

Reply

Escreva um comentário