Ford assina termo de sigilo com grupo interessado na fábrica de São Bernardo-SP




A Ford se reuniu na última quinta-feira (28) com trabalhadores, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e o governador João Doria (PSDB) para mais uma conversa sobre o fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo (SP).

De acordo com o sindicato, a montadora assinou um termo de sigilo com grupo interessado na fábrica de São Bernardo (SP), que será fechada neste ano. Não foi informado com quem a empresa está negociando.

“Saímos esperançosos e animados da reunião. O governador se mostrou confiante com o encaminhamento das negociações, cujo conteúdo é tratado em sigilo comercial”, contou Wagner Santana, presidente do sindicato do ABC.

“Também reafirmamos a necessidade de garantir os postos de trabalho, que ele [João Doria] disse que tem sido a exigência constante nas conversas que vem tratando com os possíveis investidores”, afirmou Wagner.

A Caoa, parceira da chinesa Chery e importadora de modelos da Hyundai, já confirmou “conversas” com a Ford sobre a compra da fábrica. Não há, porém, confirmação de que negociações citadas na reunião da quinta sejam entre as marcas porque elas correm em sigilo.

Fechamento

A Ford anunciou que fechará a fábrica de São Bernardo do Campo, a mais antiga da montadora no país. A unidade emprega cerca de 3 mil pessoas e produz o Fiesta e 3 modelos de caminhões.

A medida faz parte da decisão de sair do mercado de caminhões na América do Sul, para retornar “à lucratividade sustentável de suas operações” na região.

Em 2018, a fabricante disse que produziu apenas 19% dos caminhões e 12% dos carros do total da capacidade instalada na unidade do ABC paulista, a única que contemplava veículos pesados da marca.

Fonte: G1

CADASTRE-SE





Seu e-mail (obrigatório)






Deixe sua opinião sobre o assunto!