Rota de transporte entre a China e Rússia passa a funcionar

Uma rota regular de transporte rodoviário entre a China e a Rússia passou a ser operada regularmente pela empresa D-Trans, sediada em Moscou. Na semana passada, após doze dias de viagem, o caminhão chegou ao destino.

Foram mais de 9.300 quilômetros rodados, entre as cidades de Tianjin, na China, com destino à cidade de Tver, na Rússia.

A viagem, considerada um marco histórico, acontece no mesmo ano em que se comemora o 70º aniversário da adoção do tratado de transporte internacional, e a criação de relações diplomáticas entre a China e a Russia.

Para que essa viagem ocorresse, um novo acordo internacional de transporte rodoviário entre chineses e russos foi assinado. Com isso, várias barreiras burocráticas foram removidas das rotas de carga, facilitando e barateando o transporte.

Com esse novo tratado, qualquer transportadora de ambos os países podem escolher as melhores rotas e podem transportar qualquer tipo de mercadorias, sem burocracia e a necessidade de transbordo de cargas.

O transporte rodoviário de cargas entre China e Rússia será três vezes e meia mais rápido que o transporte marítimo e uma vez e meia mais rápido que o transporte ferroviário, tendo praticamente os mesmos custos.