Volvo VM modelo 2020 traz novidades na cabine para mais conforto e produtividade

A linha 2020 do Volvo VM chega com mudanças na cabine para melhorar ainda mais o dia a dia na operação de transporte. “Esta atualização mostra o avanço contínuo do VM. Também reforça o compromisso da Volvo com o transportador e comprova o sucesso dos modelos desta linha”, declara Alcides Cavalcanti, diretor comercial de caminhões da Volvo.

“Além dos benefícios práticos para o motorista, as mudanças também aproximam ainda mais o design do VM ao do FH”, complementa Cavalcanti. “O VM está agora muito mais perto do chamado Family Look da linha F”, destaca o executivo.

As alterações na cabine incluem uma nova frente, com um novo para-choque tripartido.
A substituição desse componente facilita muito em pequenos reparos. Agora não é mais preciso trocar a peça inteira, mas apenas a parte danificada. “As alterações diminuem custos com manutenção e trazem ainda mais facilidade para o transportador e disponibilidade ao veículo”, afirma Alvaro Menoncin, gerente de engenharia de vendas de caminhões da Volvo.

Segurança

Para garantir ainda mais segurança, os caminhões chegam também com novas luzes de posicionamento. Colocadas na parte superior da cabine, as populares “Três Marias” aumentam a visibilidade sobre o caminhão para quem trafega na pista oposta da estrada, seja noite ou dia.

O FUPS (Front Underrun Protection System, ou Sistema de Proteção Frontal Anti-Intrusão) permanece como um importante diferencial no segmento do Volvo VM. “É um sistema anti-intrusão para proteger os ocupantes de carros em caso de colisões frontais com os caminhões. O VM sempre esteve na vanguarda da segurança”, diz Menoncin.

LEIA MAIS  Grupo Martelli renova frota com 171 Volvo FH 540

Outra alteração foi a instalação de um espelho frontal maior. Este componente foi reposicionado para melhorar ainda mais o trabalho do motorista em manobras em espaços limitados e nas docas de carga, uma atividade comum nas aplicações de transporte do VM, muitas delas relacionadas à logística. Mais para a frente, o espelho proporciona maior visibilidade para o condutor e mais segurança na operação.

O segundo degrau da porta da cabine agora ficou protegido, impedindo o acesso de estranhos e aumentando a segurança do condutor. Com esta cobertura, aumentou também um espaço para que o motorista possa colocar um calçado ou ainda guardar o martelo de bater pneus. O pino de reboque também ficou protegido atrás da grade frontal.

Aerodinâmica

O defletor de ar do VM agora é ajustável. O transportador pode regular a angulação para colocá-lo na posição mais conveniente, dependendo da altura do baú. O ajuste é fácil e rápido de ser executado, bastando apenas deslocar as barras instaladas para esse fim.

A Volvo também introduziu um novo para-sol. Mais leve e com um design aperfeiçoado, melhora o fluxo de ar para o defletor de ar e traz mais aerodinâmica para a cabine como um todo.

LEIA MAIS  Mulheres se destacam na operação de carregadeiras Volvo da Moviport, na Argentina

“Todas as mudanças que facilitam a aerodinâmica são importantes, pois resultam em diminuição do consumo de combustível, um dos itens mais importantes na planilha de custos do transportador”, observa Alcides Cavalcanti.

Manutenção facilitada

Pensando nas tarefas habituais do motorista antes das viagens, a Volvo reposicionou o reservatório de água do climatizador, colocando-o sob a cabine, atrás da grade frontal. O acesso ficou mais fácil e garante mais conforto, segurança e agilidade neste trabalho.

Também para facilitar a manutenção, o VM ganhou um novo acesso aos faróis. Foram eliminadas várias etapas para a substituição de lâmpadas, aumentando a segurança de iluminação. Se antes era necessário a retirada do farol, agora basta soltar alguns parafusos para chegar ao local, atrás da cobertura do degrau.

A Volvo promoveu ainda outras melhorias em diferentes pontos da cabine: antes formado por partes interrompidas, agora os para-lamas foram estendidos, dando um aspecto mais harmônico ao visual, evitando sujar o implemento; os para-barros, que eram fixos, são agora flexíveis, evitando o acúmulo de sujeira e facilitando o trabalho do motorista, que precisava lavar esta área com certa frequência.