ANTT terá canal de denúncia para monitorar caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) lançará um canal de denúncias para monitorar o cumprimento da Política Nacional dos Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas. Essa é mais uma medida do órgão para conter fraudes de caminhoneiros em relação à tabela do frete.

O órgão tem intensificado as operações de fiscalização desde o início do ano. Os valores de multas variam de acordo com as autuações. Também podem ser alterados de acordo com a distância a ser percorrida durante a viagem, o tipo de veículo, entre outros aspectos, que vai de R$ 550 a R$ 10,5 mil.

Nesta quarta-feira (15/05/2019), o diretor-geral da ANTT, Mario Rodrigues Junior, publicou uma portaria em que define os parâmetros do novo modo de fiscalização. O canal será em parceria com Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA).

A CNTA deverá apresentar casos que “contenham os elementos mínimos para apuração” de denúncias sobre o descumprimento das regras. A Superintendência de Fiscalização (SUFIS) da ANTT formalizará o canal de comunicação junto com entidades de classe do transporte remunerado de cargas.

Na regra, Rodrigues Junior ressaltou a necessidade de parceria entre a autarquia e a entidade representativa. “A CNTA deve cooperar com a ANTT para o esclarecimento e cumprimento da Política Nacional da Política Nacional dos Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas e demais legislações do transporte de cargas”, destacou.

Essa é uma das principais reivindicações dos caminhoneiros, que reclamam da fiscalização deficitária nas rodovias. O preço da tabela do frete, junto ao valor do diesel, foram uma força de tração para tensionar a relação entre a categoria e o governo.

Para evitar uma nova greve, o governo cedeu à pressão e atualizou a metodologia utilizada para definição dos preços mínimos, baseando-se no levantamento dos principais custos fixos e variáveis envolvidos na atividade de transporte.

Fonte: Metrópoles

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

14 comentários
0

Artigos relacionados

14 comentários

Carlos lino 16/05/2019 - 22:17

Como sempre enxugando gelo
Cadê a produção os empregos e as cargas desce do palanque e governar esse país presidente

Reply
Antônio vandim Esteves 16/05/2019 - 20:32

Antt e artesp e um lixo

Reply
Dirson 16/05/2019 - 18:37

É só olhar fretebras. Aí vai o q todas as transportadoras pagam. Vergonhoso.

Reply
Alfredo Garcia Medeiros 16/05/2019 - 17:26

É só ver os preços oferecidos no aplicativo Fretebras, carga de 3.000 kg abaixo que é o que me interessa já que meu caminhão é 3/4 eles colocam como complemento oferecendo preços irrisórios que muitas vezes não paga nem o deslocamento e o tempo para carregar.

Reply
Cassio antonio 16/05/2019 - 13:40

O governo tem uma bomba nas mãos e os autônomos um problema grande . Hoje se sabe que o setor de transportes estagnou pois foram criadas várias transportadores de fachada que não possuem veículos. Os embarcadores por sua vez deram a esses trabalhadores o serviço pois e barato . Serviço esse executado por autônomo que rodou barato anos até o governo mudar a política de preços do combustível tornando inviável a prestação de serviços autonomo no Brasil. Hoje transportador autônomo está com os dias contados frete temos os atravessadores que não deixam.ainda aparece as soluções robóticas oferecendo frete de retorno isso me surpreende até hoje blog caminhoneiro que tiro no pé viu

Reply
Júlio cesar 16/05/2019 - 13:13

Medidas paleatórias criadas com o único intento…..enrolar a classe….se a economia não crescer e muito nada disso vai adiantar…. Estão dando uns passos para traz e depois vão esmagar os autônomos.

Reply
Ricardo Días Lopes 16/05/2019 - 13:05

Já estou trabalhando a mais de 11 meses, e dá para contar nos dedos de uma mão, e sobra dedo, das vezes que eu carreguei dentro da tabela.
Os anúncios de frete nos aplicativos estão sendo usados só pelas transportadoras q normalmente não pagam o frete mínimo, é só a ANTT investigar esses aplicativos q ela multará muitas transportadoras…
Tem q fazer valer essa lei, em minha visão é o único meio q temos para conseguirmos sobreviver no transporte, com caminhão

Reply
Weslei 16/05/2019 - 12:58

A única forma de acabar com a falta do cumprimento da lei do frete minimo é a ANTT fiscalizar nas balanças , porque eles fiscalizam os excesso de peso e não a tabela? Esse canal de denuncia e só mais uma manobra.

Reply
Valmor Anacleto 16/05/2019 - 13:13

Wesleiconcordo com vc.
Antt tem que sair para as rodovias e fazer o serviços dela esperando denúncia.

Reply
Ariovaldo 16/05/2019 - 12:53

Deveria criar uma forma onde quando um frete estiver fora do valor da tabela, o transportador ficasse no dever de ressarcir o caminhoneiro dentro da lei, sem que o mesmo tenha que entrar na justiça, demora para receber e ainda sofre restrições para carregar novamente, as firma só vão parar quando isso acontece, pois e bem pouco que cobra na justiça os valores e compensa andar errado.
Assim e os relatos que ouço de cara de transportadoura , fala que motora e tudo bundão e tem medo, e até e verdade.

Reply
Cesar 16/05/2019 - 12:19

O que adianta ter o canal ,mas se não for feita a atuação não vai adiantar só vai ser mais um serviço de acumulação de processos sem andamentos !
Um outro local para verificar o cumprimento seria os postos fiscal que e tão simples já que paramos para apresentar os documentos fiscais eles tbm poderiam conferir o cumprimento de valores

Reply
Claudinei perazzoli 16/05/2019 - 14:19

Eu acredito que só vai funcionar a tabela de frete guando for liberado o manifesto de transporte perante o comprovante do depósito na conta do contratado pois seria muito fácil pois tudo e eletrônico nem precisaria de fiscalização nas estradas

Reply
Almeida 16/05/2019 - 18:14

C quer ver autônomo parar de vez é só fazer cumprir a tabela cadê a produção , sem oferta não tem preço gente

Reply
CARLOS ALBERTO AGOSTIN 16/05/2019 - 18:51

Verdade pessoal esquece essa tabela vai ser nosso fim tem fazer valer a lei vale pedágios abaixar o imposto do oleo diesel abaixar lucro da Petrobras para ter condições de rodar e sermos mais competitivos essa tabela ficou ainda melhor p transportadoras e agronegócio tanto é que estão comprando frotas tabela sem fiscalização e demanda de cargas vai ser nosso fim

Reply

Escreva um comentário