Governo Federal estabelece novas diretrizes para diálogo com os caminhoneiros




A 34º reunião do Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas (TRC) terminou com o estabelecimento de novas estratégias para destravar gargalos logísticos. O encontro, realizado pelo Ministério da Infraestrutura, desde ontem (9), em Brasília, reuniu caminhoneiros e representantes do setor com o objetivo de debater soluções para desburocratizar o setor e melhorar a vida da categoria.

O Fórum, promovido pelo Ministério da Infraestrutura, reúne governo, empresários, sindicatos e federações em busca de ações para melhorar as condições de trabalho nas estradas do país.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, participou dos debates e reforçou a importância dos temas discutidos. “O governo está discutindo com a categoria estratégias de estímulo ao cooperativismo, além de novas linhas de crédito que irão diminuir as exigências e facilitar o acesso de caminhoneiros a linhas de crédito voltadas para manutenção da frota, com juros mais baixos e prazos maiores”, afirmou.

Para o presidente do Sindicato de Ourinhos (MG), Ariosvaldo Almeida, o Fórum tem contribuindo para resolver conflitos relacionados à categoria. “Estamos resolvendo problemas antigos, que foram abandonados por mais de 30 anos por outros governos”, ressaltou.

Você no Azul

Outra novidade apresentada na 34º reunião do Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas foi a presença do caminhão da Caixa Econômica Federal, que ficou estacionado nos dois dias (9 e 10/10), no estacionamento do Minfra para que os caminhoneiros autônomos tivessem a oportunidade de renegociar suas dívidas com a CEF. A campanha Você no Azul oferece descontos de até 90% para regularização de contratos comerciais com atraso há mais de um ano. Os descontos variam de acordo com a situação dos contratos e o tipo de operação de crédito.

Para subsecretária Executiva, Viviane Esse, essa oportunidade que a Caixa trouxe para o Fórum é uma das medidas que ajudam na desburocratização e facilitam a vida do caminhoneiro. “É uma categoria que trabalha muito, às vezes não tem oportunidade de parar e ir a um banco conversar sobre as linhas de crédito. Então eles estão aqui tirando dúvidas, numa ação combinada da Caixa com o Governo Federal, para que o caminhão vá para onde os caminhoneiros estão”, destacou.

INFRA BR

Outra medida anunciada foi a nova plataforma que será lançada em breve pelo Governo Federal. O aplicativo Infra BR, desenvolvido pelo Serpro, em conjunto com o Ministério da Infraestrutura, que tem por objetivo facilitar a jornada dos caminhoneiros. Comodidade, segurança e transparência das informações no relacionamento com o governo são os grandes objetivos a serem alcançados por esta solução. O app já está disponível gratuitamente na Google Play e Appstore.

Cartão Caminhoneiro

Durante o Fórum, os caminhoneiros puderam adquirir o Cartão Caminhoneiro Petrobras. A novidade foi desenvolvida especialmente para o caminhoneiro autônomo, que poderá garantir a compra do diesel sem variação no preço no período de até 30 dias.

Segundo o caminhoneiro autônomo, Vantuir Rodrigues, que adquiriu o cartão durante o Fórum, a iniciativa vai facilitar a vida do caminhoneiro. “Com o cartão, poderemos garantir a segurança para trabalhar com tranquilidade e não vamos mais ficar sujeitos à variação dos preços dos combustíveis”, destacou Vantuir.

Canal de Diálogo

Criado pelo Ministério da Infraestrutura, com o objetivo de deliberar e desburocratizar o setor de transporte de cargas no país, o fórum representa 2,6 milhões de caminhoneiros, 37.386 empresas, 1.584 sindicatos e 75 federações. O objetivo do Ministério é que o evento seja o principal canal de diálogo entre os representantes do transporte rodoviário de cargas do país, reforçando o debate e a unificação de esforços entre o Governo Federal e as entidades de apoio e representação nacional das categorias ligadas ao setor.

Ações

O Ministério da Infraestrutura vem mantendo uma política de fortalecimento do diálogo com as entidades representativas de embarcadores, transportadores e caminhoneiros autônomos. O primeiro compromisso assumido e cumprido foi a retomada e a reformulação do Fórum Permanente do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC).

Fonte: Ministério da Infraestrutura

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL





Seu e-mail (obrigatório)






5 comentários em “Governo Federal estabelece novas diretrizes para diálogo com os caminhoneiros

  • 13/10/2019 em 19:15
    Permalink

    Tem que fazer não é arrumar dinheiro emprestado para caminhoneiro tem que revisar os financiamentos os banco que querem tomar o que a gente tem não vejo nenhuma entidade representando os caminhoneiros que vai aos bancos que vai as advogadas e que ver o nosso lado para negociação de nossas dívidas empresta dinheiro para quem não tem nome quem é sujo não vai adiantar nada não vai adiantar nada tá bom

    Resposta
  • 13/10/2019 em 13:59
    Permalink

    Este blog enrola os caminhoneiros igual o ministro está enrolando. Ourinhos(MG) não sabem nem onde fica Ourinhos!!!!!kkkkkkkkkkk

    Resposta
  • 13/10/2019 em 12:52
    Permalink

    Concordo com o Valcir tem que rever essas tarifas de pedágios absurdamente caros em SP pois sou caminhoneiro autônomo e rodo sempre nessa região o frete fica quase tudo no pedágio e no diesel tem que resolver isso . Resolvendo isso já iria nos ajudar bastante

    Resposta
    • 13/10/2019 em 22:39
      Permalink

      Uai, mas o pedagio não tem que ser pago pelo dono da carga????

      Resposta
  • 13/10/2019 em 09:48
    Permalink

    Bom dia pois quando Brasil der passo para gerar emprego na parte de fiscalização de transporte como era a 25anos a trás e validar tabela de frete em posto fiscal igual era cobrado ICMS de frete já vai caminhar… Pois a maio engrenagem do país o maior eixo do país se chama transportes . Transporte precisa ser revisto no pedágio quem manda no pedágio do país são políticos? Quem vai rever pedágios de são Paulo ou não pode ser feito esse trabalho. Gostaria de ser pra falar pois conheço país um pouco por estradas não por mapas e nem de avião. Desde já agradečo valcir junkes.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!