Novo centro logístico da Scania vai gerar 400 vagas de emprego

por Blog do Caminhoneiro

A Scania, montadora de caminhões sueca localizada em São Bernardo, anunciou a construção de novo centro logístico no bairro Demarchi. O investimento será de cerca de R$ 200 milhões, e serão gerados 400 empregos.

O novo equipamento, que tem previsão de ficar pronto até o fim de 2020, estará apenas cinco quilômetros distante da sede da empresa. O centro logístico atual da montadora fica a 32 quilômetros de distância da fábrica, em Mauá. Com a mudança para São Bernardo, o fluxo logístico, que utilizava cerca de 15 caminhões, poderá ser feito com seis veículos. “Esta iniciativa trará melhorias de eficiência em todo o processo logístico, o que nos levará a emitir menos CO2 na atmosfera”, afirmou o gerente executivo de logística da Scania, Adolpho Bastos.

O empreendimento foi desenvolvido sob medida para a Scania pela VBI Real Este, gestora de fundos de investimentos com foco no mercado imobiliário. A VBI é a responsável pela compra do terreno e construção do centro de distribuição, assim como pelo aporte de R$ 200 milhões. Ela tem contrato de longo prazo para alugar o espaço para a Scania.

De acordo com a VBI, o tempo do acordo é confidencial, mas pelo que se entende no mercado como contratos longos, o prazo costuma ser entre dez e vinte anos. A previsão é a de que a finalização da construção e a mudança para o novo prédio aconteçam até o fim de 2020.

A área bruta locável do empreendimento será de 65 mil m² desenvolvidos em terreno de 100 mil m², o que deve aumentar em 50% a capacidade de armazenamento da Scania. “Internamente, esse novo prédio terá maior distância entre as colunas e o pé-direito mais alto, otimizando o espaço para o armazenamento das peças”, disse Bastos.

O prefeito Orlando Morando (PSDB) participou de agenda oficial, ontem, na planta da Scania, junto com o CEO da montadora na América Latina, Christopher Podgorski (na foto acima com o prefeito são-bernardense), quando foi anunciado o investimento. “A cidade terá um ganho porque, como é um centro logístico, haverá impulso também na arrecadação de ISS (Imposto Sobre Serviços). Mostra que a questão da Ford (que encerrou a produção da fábrica de caminhões em outubro) foi algo completamente pontual, porque todas as demais montadoras da cidade têm anunciado aportes significativos”, destacou Morando.

De acordo com o prefeito, com esse investimento, a Scania pode “se apropriar de desconto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) aos empresários e empregadores, mediante a geração de empregos, que, aliás, se tornou grande atrativo para empresas se instalarem em São Bernardo”, destacou.

Em maio, a Scania anunciou investimento de R$ 1,4 bilhão, aplicado entre 2021 e 2024, para a modernização da planta. Em 2016, a empresa tinha anunciado aporte de R$ 2,6 bilhões, sendo que R$ 500 milhões ainda serão injetados em 2020.

A planta de São Bernardo é a maior plataforma de exportação da marca sueca. De lá, os veículos são embarcados para 30 países, da América Latina, do Oriente Médio, da África e da Ásia. Hoje, 65% da produção da montadora é exportada, volume que já chegou a 70%.

Fonte: Diário do Grande ABC

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário