O caminhoneiro e as humilhações diárias nas estradas do Brasil

por Blog do Caminhoneiro

Foi o tempo em que o caminhoneiro era o rei do volante, infelizmente. Hoje não são raros os casos de caminhoneiros de todo o país que relatam humilhações sofridas nas estradas, nas empresas e em áreas de descanso e estacionamento.

O caminhoneiro recebe um tratamento diferenciado, no mal sentido da palavra, em geral confinado em uma área separada nos postos de combustível e lanchonetes de beira de estrada, convive com banheiros sujos, banhos frios, comida ruim e tantos outros pequenos sofrimentos, que aguenta calado no dia-a-dia da estrada.

Um caminhoneiro entrou em contato conosco ontem, contando uma fato que ocorreu em um posto da região de Erechim, no Rio Grande do Sul. Um posto é um ponto comercial, e, como qualquer outro comércio, precisa cativar os clientes e não clientes, para que esses gastem seu dinheiro em suas dependências, usando seus serviços, para que a empresa consiga continuar funcionando, pagando as contas e tendo ainda mais clientes.

Esse caminhoneiro nos contou que esteve no posto, que, naquele horário estava com pouco movimento, para, entre outras coisas, fazer a regulagem dos freios do caminhão e também verificar um problema na suspensão do veículo.

Pouco após estacionar o caminhão, foi abordado por um dos responsáveis do posto, que, em tom ríspido, disse que a rampa do posto é apenas para clientes do posto. Além disso, disse para o caminhoneiro que devia seguir viagem, e que também não deveria mais parar ali.

O posto é uma propriedade privada, e deve sim dar preferência para os clientes. Mas esse caminhoneiro, que nos contou esse caso, seria um potencial cliente do posto. Além disso, se fosse bem atendido, faria publicidade gratuita, contando para amigos e conhecidos como foi bem atendido no local. Isso poderia facilmente atrair mais clientes para o local.

Como foi mal tratado e sofreu mais uma humilhação, também vai fazer publicidade para esse posto, mas de forma negativa, contando para amigos e conhecidos como foi mal atendido e mal tratado pelos responsáveis do posto. Isso afasta potenciais clientes do local.

Quem tem um negócio, de qualquer natureza, deve fazer com que o cliente se sinta em casa. Nos dias de hoje falta empatia e carisma, e tem quem ache que não está atendendo clientes, mas sim fazendo favores, contra a própria vontade, para quem não deveria estar ali.

Triste realidade.

COMENTAR

38 comentários
0

Artigos relacionados

38 comentários

Eginaldo Nóbrega 02/02/2020 - 21:03

É sempre assim,posto de combustível tem uma clientela intinerante,acham que não precisam dos caminhoneiros, resultado disso é posto quebrando,na verdade os proprietários devem está mais presentes.

JORGE MARINS 21/12/2019 - 23:53

sim conte a historia completa por favor digam o nome do posto e endereço e se possivel o nome da pessoa mal educada que atendeu o companheiro lá, para sabermos exatamente onde não devemos parar.

Kennedy 20/12/2019 - 18:10

É. Bem assim, nas casas bahia em jundiai tambem e complicado usar o banheiro ali, fora a comida que e duro de engolir. Estou aqui na Decminas uma empresa do grupo Apoio mineiro so tem um banheiro e horrivel mais de 100 caminhões um restaurantes. Mais ou menos. ?

Kennedy 20/12/2019 - 18:16

Há estava esquecendo tem gente do dia 17. Só pega nota das 6h até as 12h pra descarregar após às 20h. E não tá nem na lista dos piores lugares.

Daniel Dias de Oliveira 20/12/2019 - 18:05

Absurdo

José Maria 20/12/2019 - 08:34

Isso que esse cidadão falou é a pura verdade,eu mesmo já passei por isso
Com certeza o dono do posto não sabe disso,mas se ordem do dono,ele está no ramo errado.elle tem que ir para o STF que é o lugar de tratar mal o povo.

Edilson José Alvarenga 20/12/2019 - 08:11

É lamentável, fui caminhoneiro autônomo por 32 anos.
Hoje sou aposentado e tenho uma loja de auto center aqui em Volta Redonda RJ. Só gostaria de saber por qual motivo protegeram o posto, não anunciando o endereço e nome do mesmo.

Carlos 19/12/2019 - 22:40

Se vocês forem na jcs usina de bioenergia de Quirinópolis, vão ver o que é inferno e ser tratado por satanás.

Marcelo Cardoso De Morais 19/12/2019 - 21:59

Qual o problema em citar o nome do posto?????

Adriano Cafeseiro 19/12/2019 - 21:38

Amigos se vocês forem na coca cola de Simões filho aí vocês vão ver a realidade e a imundície dos banheiros e o local do atendimento visto que pra dá entrada na nota fiscal tem ligar pra um tal de 0800.

Levi de Moraes 19/12/2019 - 20:58

Boa noite. Sou caminhoneiro e vi o comentário do Gilson Simões. No CDD Ambev em Extrema-MG,na parte de baixo o banheiro só está um pouco melhor por que os agentes sanitário estiveram lá por denúncia. Era realmente um lixo. Como o Gilson mesmo disse,água fria pro banho. Sem falar que aquela região é meio fria. Na parte de cima,no galpão da Ambev,eu descobri um banheiro com água quente. Banheiro bem limpo por sinal. Só usei duas vezes. Na terceira vez que voltei lá. Eles tiraram o registro do chuveiro. Fui na carreta e peguei um alicate. De nada adiantou,eles fecharam o registro da água,sabe lá onde é….infelizmente é assim.

TrSoneka 20/12/2019 - 07:18

Isso é a Ambev sendo Ambev, graças a Deus ñ puxo mais pra ela

Andrey 24/12/2019 - 18:23

Abra reclamação no http://www.reclameaqui.com.br/empresa/ambev e no http://www.ambev.com.br (fale conosco). Peça solução do problema.

Donnie Ellison Silva azevAze 19/12/2019 - 20:57

A grande maioria dos postos são assim, vc para e já vem os guardas nos abordarem e cobrar ou tem que abasteçer, raridade um banheiro limpo e chuveiros bons, restaurantes horríveis, raridade um bom, a vida de caminhoneiro é simplesmente a mais difícil e dolorida de todas, fato, só de um pai de família ficar dias e dias distante de quem ama e ainda por cima tolerar as malditas empresas que não tem compromisso algum com a gente, falta de educação e respeito, honestidade e muito mais, caminhoneiro é abençoado

Zé Cueca 19/12/2019 - 19:51

Infelizmente é o que tem acontecido em muitos estabelecimentos de beira de estradas!
Os bons evem ser destacados e os ruins desprezados, Sempre que posso, posto comentários de bons e ruins! Um péssimo exemplo é o patio de uma siderúrgica em Itaguaí, lá ou você faz suas necessidades sob o caminhão ou se lambuza todo nos “sanitários” disponíveis! Um bom exemplo é o patio da Votorantim ena mesma cidade, tem TV de alta definição, banho quentinho, água gelada e espaço para descansar tranquilamente.
Outro bom exemplo é o posto BR em Alagoinha na BA, tem pessoas educadas e que nos tratam da melhor maneira possível! Esse posto que não me lembro o nome fica na subida antes da fabrica de cerveja na margem da rodovia!
Já registrei elogios no site da BR e recebi uma ligação do gerente agradecendo pelo elogio!
Tem um posto de bandeira Ale na BR-304, uns 100 km antes de Natal onde demonstram grande apreço pelo caminhoneiro, pena que a água do banho extremamente salobra, mas no mais são hospitaleiros e um bom lugar para descansar, recomendo!!

Andrey 24/12/2019 - 18:27

Comece a usar o aplicativo TripAdvisor. Tem o site também. nele, voc~e indica para a comunidade, os locais bons e ruins. Vai criando rede de avaliação. Ajuda demais!

luiz fernando machado 19/12/2019 - 19:30

Também trabalho na estrada. Saindo de MG para o Sul. Passando por Erechim, numa chuva forte, entrei em um posto próximo da PRF da cidade.
Era algo em torno de 07:00hs da manhã, a parada no posto seria rápida, só usar o banheiro para escovar os dentes, parei debaixo da cobertura do posto, o frentista muito educado veio assim que parei a carreta perguntar se iria abastecer, disse que ia só no banheiro coisa rápida.
Detalhes: O posto estava vazio, não tinha ninguém abastecendo e nem esperando pra abastecer, e o pátio também vazio, a chuva estava muito forte.
Ao falar com o frentista que eu não ia abastecer ele não me destratou, pelo contrário me disse pra deixar o caminhão ali de frente a bomba ir ao banheiro e fazer as minhas necessidades sem pressa, agradeci e fui.
Saindo do banheiro bem do lado estava a lanchonete, aproveitei entrei e pedi um cafezinho coisa rápida, a Sra da lanchonete me deu um café na xícara, estava muito quente, tinha que beber bem devagarinho pra não queimar a boca. Tinha acabado de sair uns pastéis fritos naquela hora, pedi um. No momento que peguei o pastel e o levei a boca, chegou um cidadão não se apresentou, já foi direto pra mim e me perguntou se estava no caminhão que havia deixado ligado, disse que sim e ele num tom de muita arrogância e falta de educação me disse que tinha que tirar o caminhão dali e completou dizendo que ali não era estacionamento, aquele ato me deixou tão revoltado e envergonhado que eu nem terminei de tomar o café e nem comi o pastel. Paguei e sai dali, o cidadão era o dono do posto, esse o valor que ele dá aos que mantem o posto dele funcionando.

Andrey 24/12/2019 - 18:29

Comece a usar o aplicativo TripAdvisor. Tem o site também. nele, voc~e indica para a comunidade, os locais bons e ruins. Vai criando rede de avaliação. Ajuda demais!

Gilson Simões 19/12/2019 - 18:49

Boa tarde…
Olha se.eu for relatar o quanto já sofri de humilhações neste 30 anos de estrada minhas palavras se tornariam um livro.. Vamos dizer a 2 décadas atrás ainda sim havia uma respeito com o motorista deste país…. tinha um certo valor, tinha uma salário um pouco mais compatível com realidade, existia um certo respeito com nossa profissão. Hoje é muito fácil dizer que trabalha com caminhão o problema é ser reconhecido e valorizado, ser realmente o rei da estrada… polícias abusam de sua autoridade, porteiros e pátios de empresas muito das vezes querem fazer ate o papei de.um policial querendo estorquir algum valor a mais do caminhoneiro ou carreteiro por algum pequeno detalhe que as vezes nem um polícia rodoviária te cobra a assim vai.. agora a uma semana atrás estava eu em uma empresa para fazer a descarga e na sua maioria homens que adetravam ali para trabalha estavam de bermuda e entravam para dentro da empresa… assim que cheguei na portaria que peguei o crachá para entrar e entregar a nota fiscal na expedição a pessoa que estava na portaria já gritou lá se dentro…”motorista não entra de bermuda “”, eu perguntei, ” mas todos vários entraram de bermuda por que não POSSO ir lá de bermuda? ” … resposta,” você é o motorista não funcionário “… então isso são ao detalhes em nossa vida…. você chega em uma atacadista como o Martins Uberlândia fica três ou mais dias as vezes a semana inteira com problemas na descarga e ali não tem uma chuveiro que te ofereçam para um banho, temos que Tomar banho no corote da carreta ou nas torneiras da pia do banheiro… você chega em um CD Ambev em Extrema eles desligam a energia do chuveiro para ver o motorista tomar banho gelado , você reclama de algo ali eles ao falam assim …. ” cuidado para você não ser cortado viu, posso te cortar aqui”… finalizar aqui porque os ralados de humilhação são muitos e for entrar em outros relatos não vou parar…. descupe o desabafo mas este da rampa para regular os freios já passei em vários postos infelizmente a lista é grande… obrigado pela atenção…
Meu nome é Gilson Simões motorista de Uberaba.

Levi de Moraes 19/12/2019 - 21:08

Sem falar que os sanitários do banheiro de Extrema-MG estão sem portas. Estive lá hoje e um amigo comentou isso comigo. É pra acabar..

Marcos André Leite Santos 19/12/2019 - 18:35

Postos de combustíveis em geral que ficam nas margens de rodovias são concessão de espaço público. Afinal, 15 metros de cada lado das rodovias são terras da União ou dos estados concedidos aos postos para o bem da sociedade. Ninguém pode exigir a saída de um veículo parado nessa faixa de terra, a não ser os agentes públicos em serviço. Se qualquer um de nós for obrigado a se retirar de um terreno às margens da rodovia que está temporariamente cedido a um posto, chame a polícia e registre o fato.

Johann Bartz 20/12/2019 - 10:19

Abençoado sejam as redes sociais! Com ela conseguimos eleger um Presidente sem esquemas e com poucos recursos e, da mesma forma, há de se fazer justiça quando compartilharmos esses absurdos que ocorrem por aí, e da mesma forma, promover os bons profissionais.

Cristiano 19/12/2019 - 17:43

Boa tarde infelizmente essa é nossa realidade sou carreteiro trabalho na rota internacional é muito difícil para a nossa profissão já passei por uma situação assim estando com minha esposa e minha filha de 8 anos é muita humilhação infelizmente mais graças a Deus tem quem nós trate muito bem e esses recebem nosso parabéns e faço questão de indicar aos amigos um abraço a todos que nós tratam bem e que reconhecem nosso trabalho

Mauro Henrique Chagas lima 19/12/2019 - 16:04

Boa tarde, trabalhei durante muitos anos com caminhoneiro fui gerente de transportadora, em grandes empresas e aprendi muito com eles , era carreteiros de todo o Brasil e o que eles me ensinaram foi muito importante, a máxima é essa , e um aviso Pará este senhor do posto lá em Erechim, o caminhoneiro levanta a freguesia de um posto de combustível , colabora em 100% para o escoamento das cargas de uma transportadora, mais se não for tratado com dignidade ele arrasa a popularidade de um posto ou uma transportadora, do Oiapoque ao Chuí em menos de um mês, por isso digo tratem nossos amigos e irmãos da estrada!

Att.Mauro Henrique.

Ozineya Gallina 19/12/2019 - 15:05

Oque adianta contar tdo isso e nao falar o nomedo posto?se realmente se sentiu humilhado escancara logo que posto e esse,ai sim ,sera propaganda negativa

Enio Truyts 19/12/2019 - 19:29

Verdade , deveriam dizer o nome da pocilga pra nunca mais qualquer um caminhão encostar lá , já vi vários postos que fecharam só por não aceitarem caminhões no pátio , vários !!
Mas não tem problema , daqui a pouco a gente descobre !!

Cláudio Jader a bastos 19/12/2019 - 14:38

Não sou caminhoneiro mas me solidarizo com a situação de constrangimento e falta de respeito relatada pelo motorista. É um completo absurdo. Havia a necessidade de fazer uma manutenção , regulagem dos freios e ,quem sabe descansar da longa jornada. Além disso, ele poderia fazer algum consumo de combustível, alimentação e qualquer coisa mais. Estamos vivendo momentos difíceis no nosso país com falta de solidariedade e uma violência jamais vista. É muito lamentável.

José fortunato Moreschi 19/12/2019 - 13:52

Sabe porque no Brasil têm tanto motorista de caminhão são tudo analfabeto sé tivesse estudado não era motorista porque que na eoropa não tem motorista o povo lá tem formação aqui somos um bando dê imbecil sou camioneiro autônomo mas eses posto de combustível tão com os dias contados e só acabar o autônomo eles vão acabar também restaurante oficina borracharia vão sentir saudades do caminhão

Junior 19/12/2019 - 18:01

Discordo no sentido de generalizar a classe os chamando de analfabetos. Como em outras profissões há pessoas que também não tem muito estudo mas são ótimos profissionais. Também sou caminhoneiro e faço por gostar muito do que faço. Cada um tem seu modo de pensar e ver as situações de anglo diferente. Não estou lhe criticando, deixo bem claro isso. Só estou dizendo minha opinião. Boa sorte a todos.

rodrigo 19/12/2019 - 19:33

concordo com o amigo, existem muitos “analfabetos” no sentido perjorativo da palavra que carregam em seu currículo um canudo de formando, a questão toda na nossa categoria é a falta de CORPORATIVISMO, procurem saber mais sobre a grande parada dos caminhoneiros nos EUA, obvio, longe de querer comparar nossa colonia portuguesa-indigena com a terra do tio sam, mas mesmo assim procurem e entenderão…

Zé Cueca 19/12/2019 - 19:40

É, deu para perceber como tem analfabeto!
Na “eoropa”, nem compensa comentar, leiam o comentário acima!!!!!

Andrey 24/12/2019 - 18:42

Caro caminhoneiro autônomo, existem muitos motoristas na Europa toda. Faixa salarial, em média é de R$ 11.000. Muitos formados, com ensino superior. Mas, devido ao amor ao caminhão, otimas condições das estradas, segurança, conhecer países/culturas diferentes, viajar, entre outros, optam por não seguir a carreira formada. Nos EUA, estão faltando motoristas de trucks e o sala´rio ofertada, só aumentando. Aos interessados, a empresa contratante, paga quase tudo, para formar o novo caminhoneiros, conforme as leis americanas e exigências da empresa. No Canadá, salário médio de caminhoneiros, é de R$ 9.300. Faltam motoristas nos EUA e Canadá.

Sérgio Luiz Martins de Oliveira 19/12/2019 - 12:19

Infelizmente nós temos k passar por privações sendo k até um posto de combustível depende de um motorista pra ir buscar seu combustível pra nós atender imagina vc cansado de sua jornada de trabalho e quer parar pra descansar tomar um banho se alimentar e vc ser expulso de um estabelecimento com o qual nós contariamos pra nosso descanso além de cobrarem nosso precioso banho ainda cobra de nós pra nós passarmos a noite isso não e mais umanitario isso e uma vergonha pra nossa classe

Ezequiel Neto 19/12/2019 - 12:16

Reportagem mal feita em parte. Quando “Foi o tempo em que o caminhoneiro era o rei do volante”? Não conheço essa época…Ao contrário, o motorista profissional sempre penou diante da omissão, do desamparo e do descaso do governo. O exemplo dado na reportagem é mais velho que meu avô, pois acontece todos os dias estradas afora. Nos Países civilizados as concessionárias das rodovias são obrigadas a construir áreas de descanso para os motoristas profissionais. São grandes espaços às margens das rodovias, com muito conforto (banheiros, duchas para banho, lanchonete, restaurante, borracharia e oficina mecânica, além de churrasqueiras, mesas e bancos de concreto nas áreas externas. No Brasil, País de Quarto Mundo, os camioneiros são obrigados a passar humilhação como o fato narrado na reportagem; pernoitar em postos de combustíveis, etc…Uma vergonha !!!

Daniel 19/12/2019 - 12:13

Infelizmente essas situações acontecem por culpa dos próprios motoristas. A maioria que anda direito paga o preço por causa de poucos.

Neuton liro 19/12/2019 - 14:40

Infelizmente essa é a realidade do nosso país, pois é um conjunto de coisas, comerciantes amadores que só pensam em ganhos imediato e a qualquer custo, motoristas também com pouco conhecimento e até por pouca educação também, resultado é esse, humilhação,descaso das autoridades, difícil de mudar,pelo menos nesses 200 anos.

Marcos 19/12/2019 - 11:53

Infelizmente isso se tornou um fato frequente nos postos de nossas estradas ! Se não abastecer não pode nem para para fazer uma refeição nem mesmo pagando para tomar banho em um.banheiro sujo e frio ! Esse e a realidade do caminhoneiros de hoje ! Não e a toa que cada vez mais a gente se encontra mais desmotivado de seguir com está produção !!!

Frank de Souza 19/12/2019 - 16:46

Boa tarde, não é só esse posto em Erechim, 99% dos postos estão fazendo isso com a classe, a empresa que trabalha segue com a lei do diário de bordo lei do descanso etc… Vinha vindo do sul do país com destino a Minas gerais, o horário já estava para encerrar, pois já tinha rodado quase as 10 horas permitida por lei, tive que encostar no posto 65 da Regis Bitencourt no sentido sp, fui até o caixa do posto para comprar um vale banho, o caixa falou que banho é só para cliente do posto, tive que dormir sujo, prq não tinha mais horas para seguir viagem, os donos de postos estão pisando nós motorista de caminhão

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: