Mistura de biodiesel no diesel sobe para 12% em março

A mistura de biodiesel no diesel comercializado no País passa a ser de, no mínimo, 12% a partir de março. O porcentual foi confirmado no edital do primeiro leilão para aquisição de biodiesel publicado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). No leilão anterior, o porcentual mínimo obrigatório era de 11%.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, havia confirmado em outubro o aumento da mistura “no início de 2020”.

Ele afirmou que o setor deve receber investimentos de R$ 3 bilhões a R$ 4 bilhões nos próximos anos para atender a demanda pelo biocombustível.

O plano é que a mistura mínima suba 1 ponto percentual por ano até chegar, em 2023, aos 15%.

Fonte: Jornal do Comércio





RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL

Seu e-mail (obrigatório)


2 comentários em “Mistura de biodiesel no diesel sobe para 12% em março

  • 15/01/2020 em 08:43
    Permalink

    Só no Brasil. Criaram uma Lei para diminuir a emissão de Gases e as Industrias Automobilísticas investiram Bilhões para desenvolver tecnologia para adequar à Lei e em paralelo desenvolver tecnologias para que Caminhões ficassem mais econômicos tanto em consumo de Combustível como também em Manutenções, mas para isto, o uso de Combustível deveria ser com Diesel S50 ou S10 puro. O uso de Bio Diesel, compromete em muito o propósito dos Fabricantes pois filtros Combustivel e Raccor acabam diminuindo a vida Útil de quase 50.000km para 20.000km devido a composição do Biodiesel. Infelizmente, regulamentações para favorecer um Setor que a conta sobra para o Consumidor, neste Caso os proprietários de Caminhões.

    Resposta
    • 15/01/2020 em 09:25
      Permalink

      Concordo em gênero, número e grau. E ainda tem gente que além de tudo, defende os aumentos absurdos do diesel no mercado interno com a desculpa que tem que se acompanhar o mercado externo. Porém se esquece que no Brasil a Petrobrás que detém o monopólio nesse ramo. Sem contar que governadores dos 27 estados da federação, mais o distrito federal, são contra a diminuição do ICMS que é o maior vilão do valor do combustível no Brasil.
      Contudo eu digo que, se não tivermos políticas públicas sérias a respeito disso, o transporte poderá chegar a sofrer um colapso, pois acabará sendo inviável manter uma empresa de transporte nessa situação.

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!