O brilho de Cristais: mulheres falam sobre desafios ao lado dos maridos caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

“Mulher de caminhoneiro é conhecida como Cristal. Muitas recebem um QRA, que, na linguagem das estradas, significa apelido; e o meu é Delegada. Em minha defesa, garanto que isso é intriga da oposição, porque não sou brava como dizem. Tenho é espírito de liderança e sei me articular. Já percorri milhares de quilômetros em mais de mil viagens com meu marido caminhoneiro. Sou ‘resolvedora de pepinos’, é o que ele diz. Isso significa que, mais do que fazer comida, eu organizo nossa vida financeira e familiar. Em resumo, ‘viver’ na estrada é assim: um misto de emoções, com momentos difíceis, mas muita coisa boa também. Estou na estrada por paixão. Caminhão é minha vida.”

O relato acima é de Carla Augusta de Souza Reis, 42 anos. A história dela simboliza a vida de milhares de Cristais, que, assim como essa mineira de Uberlândia, auxiliam seus maridos na desafiadora profissão de caminhoneiro.

Esposas auxiliam na gestão do trabalho dos caminhoneiros

Engana-se quem pensa que elas se restringem às tarefas do lar, que já são uma responsabilidade e tanto. Na estrada ou em casa, as Cristais dão assessoria aos seus maridos: fazem orçamentos, como cotação de frete; realizam pagamentos de oficina e do financiamento; ficam de olho nas datas das manutenções do veículo; ajudam na prestação de contas das viagens. Ou seja, elas desempenham um papel essencial na gestão do negócio.

“O problema é que muitas pessoas olham para a gente com preconceito. Por isso, nós, Cristais, estamos nos mobilizando pela valorização não somente do trabalho dos caminhoneiros mas também do nosso”, conta Carla, que é mãe de dois filhos (de 12 e de 18 anos de idade).

Ela, que participou do 1º Encontro Nacional das Cristais, promovido como projeto-piloto pelo SEST SENAT Uberlândia, em dezembro de 2019, viu na instituição um local de apoio e abertura de horizontes. “Confesso que já cometi falhas na organização financeira por falta de conhecimento. Então, precisamos desse suporte para ontem. O que eu não sabia é que os atendimentos do SEST SENAT são totalmente de graça.”

Na lista dos serviços oferecidos, estão cursos presenciais e a distância e os atendimentos nas áreas de saúde, esporte e lazer. “O SEST SENAT tem um compromisso com o bem-estar e a qualidade de vida dos trabalhadores do transporte e suas famílias. No caso específico das Cristais, já temos capacitações que as qualificariam com conhecimento técnico para que possam agregar ainda mais em suas atividades. Mas podemos, também, customizar conteúdos especificamente para elas, de acordo com a realidade em que vivem”, destaca a diretora-executiva nacional do SEST SENAT, Nicole Goulart.

À flor da pele: Cristais dão apoio emocional nas estradas

Além de toda a gestão financeira e organização de agendas e documentos, as Cristais também se sentem responsáveis pela parte emocional da família, incluindo a de si mesmas. “A pressão psicológica é muito grande por conta dos desafios típicos da profissão, como a insegurança nas estradas”, conta. Carla se refere, por exemplo, aos roubos de cargas, às condições precárias da malha rodoviária e ao alto número de acidentes. “Sem falar na pressão para entregar a carga dentro do prazo combinado”, completa.

Por esses motivos, a depressão também faz parte da realidade de muitas delas, especialmente as que raramente viajam com o marido, por conta dos filhos pequenos. É o que conta Maria Aparecida de Araújo, 55 anos, conhecida como Vovó Cida. “Tem mulher que só consegue ver o marido a cada 15 dias. Acontece de eles ficarem meses sem pisar dentro de casa. Então, tem pressão dentro de casa também”, afirma.

Desde 2018, Vovó Cida e Carla integram a UNCC (União Nacional das Cristais e dos Caminhoneiros), parceira do Movimento Nacional dos Caminhoneiros e Caminhoneiras do Brasil. Os anos da estrada tendo o caminhão como a “segunda casa” despertaram em ambas o desejo de se engajarem no apoio aos caminhoneiros e às suas mulheres.

Juntas, elas têm permitido a criação de uma importante relação entre as Cristais e o SEST SENAT para divulgação das ações e dos programas que a instituição oferece a essas mulheres e às suas famílias. “Muitas não sabem que os serviços são de graça e acabam pagando psicólogo do próprio bolso para se livrarem da depressão. Por isso, precisamos divulgar”, conta Vovó Cida. Além da psicologia, o SEST SENAT oferece atendimentos de nutrição, fisioterapia e odontologia. “Só tenho elogios ao SEST SENAT, porque lá encontrei excelentes profissionais, todos muito educados e com muito profissionalismo”, afirma Carla. E a parceira dela, Vovó Cida, completa: “estou muito satisfeita com os avanços, e um deles é o atendimento aos caminhoneiros e aos seus familiares em trânsito, que agora têm prioridade”.

“Confesso que nossa alimentação nem sempre é saudável na estrada e, para falar a verdade, sei ‘bem por cima’ o que é alimentação saudável”, conta Carla, que, assim como o marido, é hipertensa. Quando soube que o consumo elevado de sal, o estresse e a falta de atividade física estão entre as causas da hipertensão — doença que mata 388 pessoas por dia no Brasil, segundo o Ministério da Saúde —, ela logo disparou: “precisamos da orientação do SEST SENAT urgentemente. Por isso, meu próximo passo é marcar uma consulta com a nutricionista”.

Fonte: SEST SENAT

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

2 comentários

Ezequiel Neto 09/03/2020 - 14:38

A família é o lugar onde as mentes entram em contato entre si. Se essas mentes amam umas as outras, o lar será tão bonito quanto um jardim florido mesmo que seja a boléia de um caminhão estradas afora…A familia e como um corrimão: quando a subida esta dificil sempre temos em quem nos apoiar. Bem aventurados os irmãos camioneiros que podem levar consigo suas famílias nessa empreitada exaustiva e perigosa mundo afora.

Reply
João Carlos Ros Martinez 09/03/2020 - 12:27

Hoje o caminhoneiros desse Brazil se tiver uma cristal ele chega na presença de Deus .nem só do dinheiro nós motorista vivemos e sim de dívidas a rotina cansativa só não e gratificante como esses políticos falam a cristal nos dá força quando quebra ,na compra , quando vamos sair de casa pra um trabalho e ela que nos abençoa para a saída e uma pena que muitos da sociedade acham que não temos família muitas vezes longe de casa ela nos dá forças que não tínhamos mais e não e pelo dinheiro elas sabem que fazemos isso porque gostamos sem ela somos apenas mais um na multidão

Reply

Escreva um comentário