Projeto de Bolsonaro que aumenta pontos da CNH está parado na Câmara

por Blog do Caminhoneiro

Apesar do Palácio do Planalto e do Presidente da República, Jair Bolsonaro, pedirem prioridade à Câmara dos Deputados, a análise do projeto de lei 3.267/2020, que altera o Código de Trânsito Brasileiro, está travada.

Entre diversas outras modificações e atualizações, está o aumento de 20 para 40 pontos na CNH para motoristas profissionais, que ficam mais tempo na estrada e estão mais propensos a tomarem multas.

De acordo com o projeto original, a medida visa dificultar a perda da CNH para os profissionais do volante.

Na quinta-feira passada, o Presidente disse que o projeto seria analisado pelos deputados nesta semana. Porém, a agenda da Câmara tratou apenas de temas ligados à pandemia do coronavírus.

O projeto de lei que altera o CTB não é prioridade para análise na Câmara.

Bolsonaro já havia informado que o projeto seria analisado e votado no final do ano passado, o que também não se cumpriu.

De acordo com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, a votação do projeto deve acontecer neste ano, porém ainda existem pontos do texto a serem discutidos e negociados pelas comissões, o que leva tempo.

Além da pontuação da CNH, o projeto prevê o aumento do tempo de validade da CNH, passando de 5 para 10 anos.

Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

1 comentário

Carlos Roberto de Vargas 22/05/2020 - 18:18

Eu trabalho como motorista da secretaria da saúde do meu município, portanto sou profissional e viajo levando pacientes para centros especializados quase todos os dias. Fui caminhoneiro também por muitos anos. Essa Câmara dos deputados, aliás quase todos os políticos, quando é pra beneficiar os trabalhadores demora uma eternidade pra analisar e aprovar, mas quando é pra lascar o trabalhador vira lei de um dia para o outro, uma vergonha. Eu como funcionário público pedi minha aposentadoria e veio a concessão, só que eu pretendia trabalhar na mesma função mais uns cinco anos pois tenho saúde e capacidade pra muito mais que isso. Pois bem, a lei 103 de 12/11/2019 ( se é que eu entendi direito) a partir dessa data funcionário público que se aposentar tem que se desvincular da função. Se eu estiver enganado por favor alguém me corrija que me ajuda.Pior, saiu o decreto num dia e no outro virou lei e o Bolsonaro aprovou. Agora esse mês tive que renovar minha CNH e só peguei três anos. Viajo todos os dias porque o meu trabalho requer e temos horário a cumprir porque senão os pacientes perdem os procedimentos médicos. Sempre procuro cumprir as leis mas nesse corre corre andei levando umas multas de trânsito e a minha CNH está em perigo com risco também de perder meu trabalho (concurso). Aos verdadeiros motoristas profissionais teria que ter umas leis diferenciadas, mas falta vontade desses políticos justamente com quem eles mais precisam. E só pra concluir acredito que ninguém da equipe econômica e nem os políticos e governantes se deram conta que esse sistema de aposentadoria do INSS é um grande causador de desemprego. Porque sempre fazem de tudo pra diminuir o salário de quem se aposenta, daí tem que continuar trabalhando até não aguentar mais.

Reply

Escreva um comentário