Venda de implementos rodoviários volta ao patamar de 2015

por Blog do Caminhoneiro

O Coronavírus implicou em um recuo enorme da economia global. Milhões de empresas de todo o mundo tiveram que parar de produzir e vender, mandando milhões de trabalhadores para suas casas, para evitar o risco de contaminação.

A indústria de implementos rodoviários também foi duramente impactada, se aproximando dos volumes negociados em 2015. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR), as vendas registradas entre janeiro e abril recuaram 13% no comparativo com o mesmo período de 2019.

Nos quatro primeiros meses do ano, a indústria entregou ao mercado 30.878 unidades, ante 35.649 produtos no mesmo período de 2019.

“A indústria estava no ritmo pós-crise com os planos de recuperação sendo implementados”, explica Norberto Fabris, presidente da ANFIR, que completa: “o resultado são as vendas programadas que estão sendo entregues reduzindo os efeitos da paralisia na economia nas atividades do setor”.

O número de vendas de implementos rodoviários nesse ano se assemelha ao total vendido nos quatro primeiros meses de 2015, 30.499 unidades.

“A retomada foi interrompida e recuamos para o patamar de quatro anos atrás”, diz Fabris.

Para a ANFIR a situação deverá iniciar sua volta à normalidade em função da suspensão da quarentena em alguns municípios, indicando que a atividade econômica será retomada em breve.

“Cidades de médio e pequeno porte tendem a voltar a vida normal antes dos grandes centros que são focos de maior contágio da doença. Os negócios deverão ser recuperados com operações menos concentradas e mais pulverizadas”, estima o presidente da ANFIR.

Fabris lembra que a parada nos negócios não foi completa porque vários segmentos continuam em operação.

“Há a necessidade urgente de distribuição de produtos necessários à população, como alimentos, medicamentos, combustíveis entre outros e isso manteve a roda da economia girando”, explica.

Parte das empresas associadas à ANFIR espera que o mercado começará a reagir no início do segundo semestre de 2020.

Apesar da queda, a ANFIR estima que as vendas podem ter sido maiores. Isso porque o Denatran suspendeu a obrigatoriedade da emissão do CRV (Certificado de Registro do Veículo) CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), como consta na circular 508/2020.

Por isso, muitos implementos novos podem estar rodando sem ainda terem sido emplacados.

A ausência dessa documentação poderia comprometer a circulação de mercadorias justamente no momento pelo qual o País atravessa. Para evitar um mal maior, a ANFIR fez o pedido ao Denatran.

EMPLACAMENTO DO SETOR

JANEIRO A ABRIL DE 2020

REBOQUES E SEMIRREBOQUES

FAMÍLIA JAN/ABR. 2019 JAN/ABR. 2020 %
BASCULANTE 3.921 3.590 -8,44
PORTA CONTEINER 731 537 -26,54
GRANELEIRO / CARGA SECA 5.464 3.567 -34,72
CANAVIEIRO 867 779 -10,15
BAÚ CARGA GERAL 1.702 1.561 -8,28
CARREGA TUDO 310 286 -7,74
DOLLY 2.179 1.877 -13,86
ESPECIAL 324 289 -10,80
TRANSPORTE DE TORAS 415 278 -33,01
BAÚ FRIGORÍFICO 456 413 -9,43
BAÚ LONADO 1.462 1.566 7,11
SILO 27 46 70,37
TANQUE CARBONO 1.590 1.455 -8,49
TANQUE INOX 74 104 40,54
TANQUE ALUMINIO 2 0 -100,00
TOTAL 19.524 16.348 -16,27

CARROCERIAS SOBRE CHASSIS

FAMÍLIA JAN/ABR. 2019 JAN/ABR. 2020 %
GRANELEIRO / CARGA SECA 4.767 3.388 -28,93
BAÚ ALUMÍNIO / FRIGORÍFICO 6.890 6.408 -7,00
BAÚ LONADO 89 108 21,35
BASCULANTE 1.299 1.472 13,32
BETONEIRA 126 157 24,60
TANQUE 701 882 25,82
OUTRAS / DIVERSAS 2.253 2.115 -6,13
TOTAL 16.125 14.530 -9,89

TOTAL GERAL MERCADO INTERNO

IMPLEMENTOS JAN/ABR. 2019 JAN/ABR. 2020 %
TOTAL   35.649 30.878 -13,38

MERCADO EXTERNO

EXPORTAÇÕES (ATÉ MARÇO)

TOTAL EXPORTAÇÕES 766 477 -37,73
Fonte: Anfir – Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários

Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário