JSL compra mais uma grande transportadora do Paraná

por Blog do Caminhoneiro

A JSL anunciou na última sexta-feira a compra da empresa Transmoreno, de São José dos Pinhais, no Paraná, que tem forte atuação no transporte de veículos, com carretas do tipo cegonha.

O valor da negociação ficou em R$ 310 milhões de reais, sendo R$ 100 milhões pagos no fechamento da transação e o restante em parcelas semestrais ao longo de 5 anos.

De acordo com a JSL, a compra foi feita para permitir à empresa a expansão de sua participação no setor de transporte de veículos novos, em linha com a estratégia de diversificar seu portfólio e aumentar o seu share da receita em segmentos que possuem alto valor agregado. A compra também possibilitará a ampliação da rede de caminhoneiros agregados à rede da JSL, e um incremento da capilaridade de sua rede de distribuição.

A empresa também destaca que a aquisição da Transmoreno permitirá a ampliação de vantagens competitivas com a geração de sinergias operacionais e financeiras, além de oportunidades de adição de novos contratos, oferecendo outros serviços do portfólio da JSLaos clientes da Transmoreno, e vice-versa.

A Transmoreno iniciou as suas atividades em 1978 na cidade de São José dos Pinhais, Paraná, e atua nos segmentos de transporte de veículos sobre carretas cegonhas e prestação de serviços de logística automotiva, sendo uma importante empresa de transporte de veículos novos do Brasil. A Transmoreno atua em todo o território brasileiro, contando com mais de 720 mil metros quadrados em áreas e pátios para armazenagem e distribuição de veículos para montadoras, possuindo duas das principais montadoras de veículos do país em sua carteira de clientes.

Em 2019, a Transmoreno transportou 100,4 mil e a distância média foi de 1.349 km por viagem. A Transmoreno apresentou, em 2019, uma receita líquida de R$210,2 milhões, EBITDA de R$58,7 milhões, lucro líquido de R$38,3 milhões e caixa líquido de R$18,6 milhões.

A compra ainda necessita de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro | Foto AC Pianaro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

4 comentários

Ezequiel Neto 11/08/2020 - 18:09

Quanta idiotice e ignorância de quem não entende nada e fica dando pitacos…Estamos vivendo uma economia de mercado. Empresas são vendidas e compradas normalmente. O Brasil conta hoje com mais de 200 empresas transportadoras de veículos, entre as pequenas, médias e grandes. De outro modo, a legislação brasileira é uma das mais rígidas no combate aos oligopólios e monopólios. Se liguem !!!

Reply
Zé Cueca 12/08/2020 - 17:18

A concentração na mãos de poucos acabara beneficiando somente os grandes e a cada dia o autônomo fica a mercê desse gigantes.
No Brasil não existe mesmo monopólio, o único que ainda existia a té a década de 90 era o da Petrobras, mas acabou e deu no que deu, diesel a até R$4,00, agora o domínio está nas mãos do oligopólio.

Reply
Douglas 11/08/2020 - 14:37

Eu tbm acho em meu amigo,
A poços dias comprou boa parte da Fadel,
Agora a transmoreno,

Tem maracutaia por trás de TD isso, concerteza,
..

Reply
Marco Antônio cortez 11/08/2020 - 13:04

Essa tal de jsl deveria ser investigada está virando monopólio o transporte brasileiro e não tem nenhum juiz de saco roxo que abre uma investigação com certeza tem políticos no meio

Reply

Escreva um comentário