Projeto de lei quer que placas Mercosul tragam o nome da cidade e estado do veículo

Diversas foram as reclamações dos motoristas após a adoção do novo sistema de placas de identificação veiculares no Brasil, trazidas pela resolução 780/2019 do Contran. Além de novos preços, mais altos, falta de lacre e até a qualidade da impressão da placa, os motoristas reclamaram que o novo modelo deixou de exibir a cidade e estado do veículo.

Por isso, o José Airton Félix Cirilo (PT/CE) apresentou o projeto de lei 279/2021, que pretende incluir o nome da cidade e sigla do estado na impressão das novas placas.

Inicialmente, as placas Mercosul trariam o brasão da cidade e estado, mas o projeto foi alterado para que as informações estejam disponíveis apenas em consulta aos sistemas do Detran. As novas placas trazem apenas a inscrição Brasil centralizada na parte superior, além do brasão do Mercosul e bandeira do Brasil.

Troca de placas

Essa mudança traria um custo extra aos motoristas, já que uma das vantagens trazidas pelas placas Mercosul é a manutenção da placa no veículo, mesmo se esse trocar de cidade ou estado. Caso o projeto de lei 279/21 seja aprovado, as placas terão que ser refeitas se o veículo trocar de domicílio.

Veja o projeto na íntegra CLICANDO AQUI.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Ver comentários

  • Não tem que mudar nada tem outras coisas mais importantes para resolver nesse país

  • concordo que deve ter o nome da cidade nas novas placas, sem precisar refazer as já existentes.

  • Não entendo quando dizem que tendo a cidade da pra identificar se carro é de bandido.
    Bandido mesmo coloca placa clonado!

  • Acho que deve sim ter nome da cidade pelo menos se tiver um carro estranho rodando a gente já sabe de onde é se for bandido já podemos identificar

  • Concordo que teve ter sim a cidade e o estado.
    O u ido problema é quem vai paga pra troca isso. Nos
    Mais roubo. Não deveriam ter mudado

  • Não tem de trazer nada de estado e cidade, isso só serve para autoridades corruptas olhar de longe de onde é o veiculo e correr para a pista a fim de usas de falcatruas!
    E ainda tem amis a roubalheira para a troca da "plaquetinha" (tarjeta) que na minha cidade custava até 130,00 o par. Absurdo uma fita de alumínio de dois centímetros de largura por 40 de comprimento!!!!
    Temos de manifestar contra esse deputado, certamente ele faz parte do sistema que vive as custas dessas aberrações, assim como extintor de incêndio para carros e etc.

Publicado por
Blog do Caminhoneiro