Scania apresenta cabine mais longa para ampliar o conforto do caminhoneiro na Europa

As cabines R e S da Scania passam a contar com uma nova variante, mais longa em 27 cm, para ampliar o conforto para os motoristas que trabalham com transporte de longa distância. O espaço maior estará disponível para cabines teto alto e teto médio, com piso plano, na versão S, ou com o túnel do motor mais baixo, na versão R.

As novas cabines também são ideais para uso em outras aplicações, como aquelas com dupla fileira de assentos, como bombeiros, autoescolas, guinchos e outros. As novas cabines serão produzidas pela subsidiária da Scania, Laxå Special Vehicles.

“Com a introdução das novas cabines CR23 e CS23, a Scania eleva ainda mais a régua dos caminhões premium. Vamos combinar algumas das capacidades do Scania CrewCab em nossas cabines premium nas séries R e S. Com isso, agregamos um espaço generoso que traz conforto extra e se abre para uma infinidade de soluções criativas”, afirmou Stefan Dorski, vice-presidente sênior e chefe da Scania Trucks.

A decisão da Scania em apresentar as novas variantes de cabines é baseada na demanda de vários mercados por cabines maiores em tamanho horizontal. A linha S já tem um espaço interno maior, graças ao piso plano e, com o comprimento adicional, oferecerá a possibilidade dos caminhoneiros descansarem em uma cama maior durante viagens de longos dias. Essa nova cama tem um metro de largura, e não precisa ser fechada durante a condução do caminhão.

“O benefício mais óbvio é para os motoristas de longa distância, eles estão sempre em busca de soluções premium de conforto. Se eles usam o espaço para obter mais espaço em geral ou para escolher uma cama mais larga – ou ambos – ainda será decidido. Outros usuários podem ser encontrados em serviços como autoescolas, caminhões de defesa e caminhões guincho. Este último poderá transportar passageiros de veículos quebrados”, diz Dorski.

As entregas das novas cabines mais longas, vai começar a partir de agosto deste ano. Os modelos ainda dependem da certificação WVTA, para venda como veículo completo de fábrica.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Ver comentários

  • Só que ainda não alnentaro a largura da cama .
    A scania tem que rever esta situação pra conforto do motorista ok

  • Acho engraçado q a legislação do Brasil não aceita uma cabine maior no comprimento .mas os caminhões podem andar com um tanque de combustível atrás da cabine ..aí faz uma cabine alta e vem dizer q ren conforto ao condutor
    Quem trabalha em um desses sabe oque estou falando

  • Até que enfim conseguiram ver algo que está na cara de tudo mundo. Esse pessoal pensam que os brasileiros tem em média 2 m de altura.
    Obs tem que ser de pelo menos meio metro maior o comprimento.

  • Os caminhões produzidos no Brasil já passaram da hora de ser produzidos com cabine sleeper, estilo americano, aí sim as marcas estariam se preocupando com o conforto dos motoristas!

  • legislação d/Brasil impede cabines extensivas por questões de comprimento (largo) do equipamento, vide cv/sr dos EUA, é o agravante, temos que operar em cabines frontais em 1 pais continental e com pistas de rolamento precárias onde 1 veículo frontal não irá oferecer resistência á impactos, então baseado em alguns fatos, minta para a maioria, não para todos!
    obs, altere sua função, pare de mentiras, o scania é 1 veículo generoso em x âmbitos, desnecessário comentários de 1 neófito!

  • Montando caminhões na Scania, eu sou testemunha viva do quanto a Scania se preocupa com a segurança das pessoas que dirigem e trabalham nos veículos que ela produz.

Publicado por
Blog do Caminhoneiro