Governo do Reino Unido cria programa para tentar reduzir escassez de motoristas

por Blog do Caminhoneiro

O Departamento de Transportes do Governo do Reino Unido anunciou no último dia 10/09 um amplo programa de enfrentamento da escassez de motoristas profissionais, especialmente para rotas de médias e longas distâncias.

O primeiro passo é a liberação de até 50 mil testes de direção por ano, em um modelo simplificado. A partir de agora, os candidatos precisarão fazer apenas um teste para dirigir carretas. Anteriormente, os alunos precisavam fazer um teste com caminhões rígidos e outro com um articulado. Esses dois testes eram realizados com um intervalos de três semanas, desencorajando os potenciais candidatos.

Além disso, os candidatos poderão fazer os testes práticos, como a manobra em marcha-à-ré e o engate e desengate do implemento, com examinadores externos, o que irá acelerar o processo de obtenção da carteira de motorista. Esse tipo de teste é realizado de forma obrigatória, mas, por precisar de um pátio específico para realização, demorava muito para ser liberado.

De acordo com o governo do Reino Unido, a realização dessas manobras separadamente deixará o tempo do examinador mais livre, o que significa que eles podem realizar mais de um teste completo todos os dias.

Como o Reino Unido não faz mais parte da União Europeia, não precisa seguir os protocolos estabelecidos anteriormente pela UE, entre eles os testes de direção.

As mudanças nos testes de direção são apenas um dos pontos que o governo promete para solucionar o problema, já que muitas cidades da região já enfrentam desabastecimento, de itens como frutas e verduras. Outros detalhes do programa ainda não foram divulgados.

As mudanças foram realizadas depois de uma consulta pública feita neste ano, que ouviu milhares de entrevistados, incluindo lideranças do setor, que apoiam a mudança como um passo positivo para ajudar o setor a enfrentar a falta de caminhoneiros que atualmente afeta países ao redor do mundo.

Apesar da facilitação dos testes, o treinamento e exigências continuam as mesmas em todo o país, já que a segurança do trânsito segue como prioridade para o departamento dos transportes. De acordo com o comunicado divulgado pelo governo do Reino Unido, qualquer motorista que não demonstre competência máxima não receberá uma carteira de motorista. Os motoristas de automóveis também serão incentivados a realizar treinamento para direção de veículos pesados.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR
CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR DO NOSSO CANAL DO TELEGRAM

Deixe um comentário sobre o tema!