Grupo dono da JSL recebe financiamento no valor de R$ 1,18 bilhão

por Blog do Caminhoneiro

O Grupo Simpar, dono das empresa JSL, Movida, Vamos, CS Brasil, CS Infra, Original e BBC Digital, recebeu a aprovação de USD 250 milhões (R$ 1,18 bilhão) em linhas de crédito do BID Invest, braço do setor privado do Banco Inter-Americano de Desenvolvimento (BID).

“Estamos muito felizes com essa conquista. Os financiamentos com o BID Invest refletem a solidez financeira e a qualidade na estratégia de gestão do endividamento da empresa, com a confiança do mercado internacional e investidores em nossas empresas e na gestão sustentável dos nossos negócios. Adicionalmente, configuram a contínua evolução das práticas de governança e das políticas socioambientais do Grupo”, afirma Denys Ferrez, CFO da Simpar.

A linha de crédito é divida em duas, a ‘A’ e a ‘B’. A linha de crédito ‘A’ representa 48% do total disponibilizado, e tem vencimento final de 10 anos, com prazo para saque de até 2,5 anos, que serão igualmente distribuídos entre as controladas JSL, Movida, Vamos e CS Brasil.

A linha de credito ‘B’ representa 52% desse crédito que será destinado à Movida com vencimentos finais de 5 a 7 anos.

Ambas as linhas podem ser aplicadas em capital de giro, aquisição de ativos e projetos relacionados a agenda ESG (Ambiental, Social e Governança, em português) – como descarbonização e renovação de frota. Em linha com isso, uma parcela desse crédito será disponibilizada na forma de Green Loan (empréstimo verde) para financiar projetos ligados à agenda sustentável do Grupo.

“O verde não é o futuro, é o presente. Precisamos de ações agora, e por isso, operações como esta, que viabilizam a adoção de tecnologias limpas em um setor relevante, como o do transporte, com clientes de peso no cenário brasileiro, como são o grupo SIMPAR e suas empresas, são uma prioridade para nós, já que assim poderemos apoiar uma recuperação econômica mais rápida e mais sustentável para o Brasil e a América Latina no geral, conforme estabelece nossa Visão 2025”, diz Morgan Doyle, representante do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento, que inclui o BID Invest, no Brasil.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!