JSL fatura R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre

por Blog do Caminhoneiro

A JSL, empresa com maior portfólio de serviços de logística do Brasil, registrou crescimento de 47% na receita bruta em comparação ao primeiro trimestre de 2021, chegando a R$ 1,5 bilhão, valor que, ao ser anualizado, indica R$ 6,2 bilhões de faturamento. A receita líquida de serviços do 1T22 teve desempenho semelhante, somando R$ 1,3 bilhão, equivalente a um aumento de mais de 49% na comparação trimestral.

Já o crescimento orgânico combinado da receita bruta no período foi de 21% em relação ao mesmo período do ano anterior, confirmando a assertividade no modelo de aquisição e integração das cinco empresas adquiridas em 2021 – Fadel, Transmoreno, Transportadora Rodomeu, TPC e Transportes Marvel –, que tiveram crescimento orgânico de 31% na receita bruta de serviços e demonstraram capacidade de crescer de forma acelerada ao adicionar R$ 553 milhões de receita bruta à companhia.

No trimestre, o Ebitda da JSL atingiu R$ 219,1 milhões, com alta de 71,4% e margem de 17,3% em relação ao 1T21, com uma expansão na margem Ebitda de 2,3 pontos percentuais na comparação com os dados do mesmo período do ano anterior. Ao anualizar o Ebitda deste trimestre, a empresa alcança R$ 878 milhões.

“No cenário inflacionário atual, esses números são resultado da implementação de diversas ações operacionais que focam, principalmente, na otimização de custos e na manutenção das margens”, diz Guilherme Sampaio, CFO da JSL.

A empresa obteve lucro líquido de R$ 33 milhões, com margem de 2,5% no 1T22. Excluindo-se os efeitos da amortização da alocação do preço das aquisições, o lucro líquido ajustado marcou R$ 35,9 milhões, com margem de 2,8%.

“Atuamos em dois vetores para neutralizar os efeitos do aumento dos insumos: negociações ágeis e transparentes com os nossos clientes e eficiência na redução dos custos operacionais”, afirma Ramon Alcaraz, CEO da JSL.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!